Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa deve ter novo pregão de baixa nesta sexta-feira

SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) deve começar a sexta-feira em território negativo. A indicação de venda vem do mercado futuro - o Ibovespa com vencimento em dezembro caía 1,82%, aos 35.

Valor Online |

000 pontos.

Indicação de baixa em Wall Street, onde os investidores aguardam o relatório sobre o mercado de trabalho em novembro. A previsão é de que foram perdidos de 300 mil a 350 mil postos de trabalho. Confirmado o teto da expectativa, será a maior perda de empregos em 30 anos.

Foco também nas discussões sobre o setor automotivo. Representantes da Ford, General Motors (GM) e Chrysler continuam em Washington tentando convencer os congressistas a liberar US$ 34 bilhões. As conversas que correm pelo Congresso dos EUA são de que as companhias terão que promover uma grande reestruturação em troca do dinheiro.

Na Europa, o dia é pessimista, com bancos e mineradoras puxando as perdas na região. Há pouco, o FTSE-100, da Bolsa de Londres, recuava 1,11%, enquanto o Xetra-DAX, de Frankfurt, perdia 2,53%.

O pregão da quinta-feira foi bastante instável, com os investidores resistindo ao mau humor externo, mas a queda nas ações da Petrobras e da Vale acabou puxando uma perda de 0,48% para o Ibovespa, que fechou aos 35.127 pontos. O giro financeiro foi baixo, apenas R$ 2,62 bilhões.

Em Wall Street, dados pouco animadores e mais empresas demitindo pesaram sobre o sentimento do mercado. O movimento vendedor se acentuou no fim do pregão resultando em perda de 2,51% para o Dow Jones. A bolsa eletrônica Nasdaq caiu 3,14%.

Na Ásia, a semana acabou de forma positiva para a maioria das praças de negociação. Seul avançou 2,14%, Xangai teve alta de 0,86% e Hong Kong valorizou 2,49%. Já em Tóquio, o índice Nikkei 225 fechou com leve baixa, de 0,08%.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG