Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa deve iniciar pregão em queda

SÃO PAULO - Depois das duas quedas registradas na quinta e na sexta-feira passada, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) deve dar continuidade ao movimento negativo no pregão do início desta semana, de acordo com o Ibovespa futuro. O índice registrava, há pouco, declínio de 0,48%, aos 69.

Valor Online |

400 pontos.

No último pregão, apesar de ter testado os 70 mil pontos pelo quarto dia, o Ibovespa recuou 0,78%, aos 69.341 pontos, e movimentou R$ 5,822 bilhões.

A trajetória do mercado acionário brasileiro deve ser marcada pelo vencimento de opções sobre ações, que costuma trazer volatilidade para o índice.

A partir desta segunda-feira, a Bolsa volta a operar em seu horário normal, das 10h às 17h.

A agenda de indicadores internacionais é carregada, com destaque para a divulgação da produção industrial americana referente a fevereiro. Em Wall Street, os futuros operam sem direção definida.

A semana ainda deve ser movimentada pelas duas decisões de política monetária: no Brasil, onde a taxa Selic está em 8,75% ao ano, e nos Estados Unidos, em que a taxa básica de juros corresponde atualmente em um intervalo de 0% a 0,25%.

Na Europa, os índices acionários operavam em queda. Minutos atrás, o FTSE-100, de Londres, cedia 0,11%, enquanto o DAX, de Frankfurt, caía 0,02%, e o CAC 40, de Paris, recuava 0,16%.

Na Ásia, o dia terminou negativo para a maior parte dos mercados, com exceção de Tóquio, que ficou praticamente estável, com alta de 0,01%. Em Seul, o índice recuou 0,80%. Na China, o índice Xangai Composto cedeu 1,21% e, em Hong Kong, o mercado registrou perda de 0,62%.

Ontem, o primeiro-ministro da China, Wen Jiabao, afirmou que uma taxa de câmbio estável do yuan vai facilitar a recuperação da economia mundial em meio à crise financeira global. A observação foi feita em coletiva de imprensa após o fechamento da sessão parlamentar anual.

No mercado de câmbio, a libra caía forte ante o dólar, enquanto o euro operava estável. Por aqui, a moeda americana voltava a perder valor para o real. Há pouco, a moeda valia R$ 1,764 na venda, queda de 0,05%.

(Beatriz Cutait | Valor)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG