Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa despenca 4,76% com temores externos

Uma mistura de dados econômicos decepcionantes e ceticismo com a eficácia das iniciativas anticrise nos Estados Unidos encheram os investidores de pessimismo, fazendo a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechar a terça-feira com forte desvalorização. A Bolsa paulista encerrou o pregão desta terça-feira em queda de 4,76%, aos 39.846 pontos, abaixo da marca dos 40 mil pontos que vinha sendo mantida nos últimos pregões.

Redação com agências |

 

Essa é a maior queda da Bovespa em cinco semanas.

A Bolsa paulista refletiu a performance dos principais índices de Wall Street, que caíram para os menores níveis desde meados de novembro, arrastados pelas ações de bancos, de montadoras de veículos e de empresas de energia.

A derrocada na cotação do barril do petróleo, aliás, empurrou as ações da Petrobras para um tombo de 5%, a R$ 26,52. Vale, também refletindo a queda das matérias-primas, mergulhou 5,4%, a R$ 29,26.

Dólar

A aversão ao risco se traduz em busca por proteção no dólar e no ouro e consequente saída de commodities e outros ativos. Com isso, o dólar encerrou os negócios com alta de quase 2%.

A moeda americana fechou esta terça-feira cotada a R$ 2,325, com alta de 1,97%. É a maior alta diária do dólar em uma semana.

"O mercado lá fora está muito deprimido, a Europa está muito deprimida e os Estados Unidos também. Essa crise está cada vez mais saindo do controle", avaliou Mario Paiva, analista de câmbio da Corretora Liquidez.

(Com informações do Valor Online e Reuters) 

Leia mais sobre: Bolsa e dólar

Leia tudo sobre: bovespadolar

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG