Tamanho do texto

SÃO PAULO - Os investidores aproveitaram o cenário menos favorável da sexta-feira e colocaram no bolso parte dos ganhos recentes obtidos com as aplicações na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Em baixa desde o começo do pregão, o Ibovespa encerrou o dia com queda de 1,60%, aos 41.

907 pontos. O giro financeiro foi baixo, somando R$ 3,09 bilhões.

Apesar da correção, o índice ainda acumulou alta de 4,57% na semana. No mês, a valorização está em 9,75% e em 2009 o ganho soma 11,6%.

Segundo com o sócio-gestor da Nobel Asset Management, André Spolidoro, a perda de hoje está dentro da volatilidade normal do mercado, sendo apenas uma realização de lucro bem espalhada pelos diversos setores da bolsa.

Avaliando a semana, o especialista destaca os segmentos financeiro e de mineração. Os bancos ganharam nova perspectiva na segunda-feira, quando Tesouro dos Estados Unidos detalhou o plano de saneamento das instituições financeiras do país. Pelo lado interno, os bancos médios ganharam fôlego depois que o Conselho Monetário Nacional (CMN) anunciou medidas para dar maior garantia aos investidores que colocarem recursos nesses bancos.

Hoje, os papéis do setor resistiram à baixa. Bradesco PN subiu 0,55%, para R$ 23,58, e Banco do Brasil ON aumentou 2,84%, a R$ 17,00. Já Itaú PN recuou 0,37%, para R$ 26,60.

Já as siderúrgicas se beneficiaram de uma melhora do humor externo e do pacote habitacional de R$ 34 bilhões anunciado pelo governo. Segundo Spolidoro, essas notícias ajudaram, mas o que explica mesmo o ganho de cerca de 15% nos papéis da Gerdau e Usiminas na semana era o preço bastante deprimido que os papéis apresentavam.

Nesta sexta-feira, Usiminas PNA ganhou 0,73%, para R$ 29,95, enquanto Gerdau PN recuou 2,33%, fechando a R$ 13,38%. CSN ON subiu 0,55%, para R$ 34,49.

Olhando para março, o gestor aponta que o Ibovespa está em um ponto técnico de grande resistência, que só deve ser superado com ajuda do fluxo de recurso estrangeiro e novos dados positivos sobre a economia americana.

Atenção também para os números provenientes da economia chinesa. De acordo com Spolidoro, sinais de melhora por lá chamam recursos para as commodities e, consequentemente, para os principais papéis da Bovespa.

De volta ao âmbito corporativo, as ações PN da Petrobras puxaram as perdas do dia caindo 2,53%, para R$ 29,60. Vale PNA veio logo atrás, tendo desvalorização de 1,80%, para R$ 27,79.

Com maior baixa dentro do índice, Embraer ON caiu 8,49%, para R$ 7,43. A empresa apontou prejuízo de R$ 40 milhões no quarto trimestre de 2008, número que contrasta com um ganho de R$ 399 milhões obtido em igual período do ano anterior. O pagamento de dividendos referente ao quarto trimestre também foi cancelado. Para o gestor, mesmo com os resultados ruins, a venda foi um pouco exagerada.

A Aracruz também apresentou resultado hoje e os estragos causados pelas operações com derivativos cambiais foi grande. A empresa perdeu R$ 2,98 bilhões no quarto trimestre, fechando o ano com prejuízo de R$ 4,19 bilhões. O papel PNB perdeu 7,27%, para R$ 1,53.

No lado oposto, Rossi Residencial subiu 2,94%, para R$ 3,84. Ganho 2,88% para Eletropaulo PNB, que encerrou a R$ 32,41, e Redecard ON, que teve valorização de 2,70%, para R$ 28,50, acumulando, assim, alta de 12,4% na semana.

(Eduardo Campos | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.