Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa cai ao menor nível desde setembro

Por Aluísio Alves SÃO PAULO (Reuters) - O mau desempenho de Wall Street, diante do temor de mais perdas relacionadas à crise de crédito, patrocinou também uma nova jornada de vendas de ações na Bolsa de Valores de São Paulo, que fechou no menor nível em quase um ano.

Reuters |

Com queda de 1,69 por cento, o Ibovespa voltou nesta segunda-feira aos 53.326 pontos, o menor patamar desde 10 de setembro do ano passado.

O giro financeiro foi de apenas 4,5 bilhões de reais, mesmo com o reforço de 794,9 milhões de reais do exercício de opções.

'O foco voltou a ser a crise imobiliária americana', disse André Querne, sócio-diretor da Rio Gestão de Recursos.

O mote desta segunda-feira, que levou o setor financeiro a arrastar o índice Dow Jones para uma queda de 1,55 por cento, foram previsões sombrias para instituições ligadas à crise de hipotecas nos Estados Unidos.

O Merrill Lynch previu que bancos terão problemas para rolar dívidas e o semanário Barron's considerou a possibilidade de o governo norte-americano assumir o controle das agências hipotecárias Fannie Mae e Freddie Mac .

Na Bovespa, isso se refletiu em mais uma rodada de desmonte de posições, que alvejou justamente as ações de maior liquidez.

As preferenciais da Petrobras cederam 3,0 por cento, a 31,68 reais, também atingidas pela queda na cotação do barril de petróleo para a casa dos 112 dólares.

Pouco atrás, as preferenciais da Vale caíram 2,24 por cento, avaliadas em 34,90 reais, embora o setor de mineração tenha tido um dia positivo no exterior.

Dentre as poucas altas do dia, figurou OGX Petróleo e Gás, com um salto de 22 por cento, para 616 reais, em meio a rumores --não confirmados pela companhia-- de que a poderia estar prestes a conseguir autorização para explorar petróleo em águas profundas.

ESTRANGEIROS

A saída líquida de recursos de investidores estrangeiros segue firme em agosto.

Nos primeiros 13 dias do mês, o saldo ficou negativo em 1,75 bilhão de reais. No acumulado de 2008, os não-residentes já tiraram 16 bilhões de reais da Bovespa.

Esse movimento é um dos principais responsáveis pela acentuada perda de valor das empresas negociadas na bolsa paulista. Desde o final de maio, o preço conjunto das cerca de 400 companhias listadas perdeu um quarto do valor em dólares, caindo para 1,188 trilhão de dólares.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG