SÃO PAULO (Reuters) - A Bolsa de Valores de São Paulo fechou a sessão desta terça-feira em forte baixa, abatida pelo pessimismo internacional que se seguiu à bateria de notícias sombrias da economia dos Estados Unidos e ao medo de novas perdas de bancos relacionadas à crise de crédito. No fechamento preliminar, o Ibovespa apontava desvalorização de 3,58 por cento, aos 38.128 pontos. O volume financeiro de negócios somou 4,2 bilhões de reais.

Assim como nas praças estrangeiras, por aqui o setor bancário pesou fortemente no índice. As ações das maiores instituições financeiras do país, como Itaú, Unibanco, Banco do Brasil e Bradesco caíram todos mais de 5 por cento.

Uma desvalorização generalizada nos preços de commodities também concorreu para empurrar ladeira abaixo as ações das blue chips Petrobras e Vale, que caíram 2,3 3,4 por cento respectivamente. Notícias setoriais também pesaram sobre os setores aéreo e de telefonia móvel.

Os principais índices de Wall Street caíam mais de 3 por cento, depois da divulgação de que as vendas do varejo nos Estados Unidos caíram muito mais do que o previsto em dezembro, reforçando o temor de recessão profunda no país.

(Reportagem de Aluísio Alves; Edição de Alexandre Caverni)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.