SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) aprofundava o movimento de baixa há pouco, em linha com as oscilações registradas nas bolsas em Nova York, que chegaram a operar no azul, mas voltaram a cair há pouco. Às 14h31, o Ibovespa acelerava o ritmo de queda e recuava 6,34%, aos 34.498 pontos, com giro financeiro de R$ 3,28 bilhões.

O índice já chegou a cair 8,36% para a mínima de 33.752 pontos nesta manhã, o que aumentou o temor de uma nova parada técnica do pregão, a exemplo do que ocorreu ontem.

Dados econômicos ruins lá fora continuam provocando as perdas em bolsa. A atividade econômica medida pelo Federal Reserve (Fed) da Filadélfia caiu mais do que o esperado no mês de setembro e reforçou a apreensão dos investidores com o cenário de possível recessão no Estados Unidos.

No mercado de câmbio, com diversas atuações do Banco Central, o dólar diminui o ritmo de alta observado pela manhã. Há pouco, a moeda norte-americana era negociada com alta de 0,83%, a R$ R$ 2,182 na compra e R$ 2,184 na venda. Na máxima do dia, a divisa foi vendida a R$ 2,262.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.