SÃO PAULO - A abertura negativa do mercado americano contribuiu para a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) acentuar as perdas, que já superam os 2%. Por volta das 11h10, o Ibovespa recuava 2,12%, aos 63.416 pontos, com giro financeiro movimentado de R$ 1,430 bilhão.

SÃO PAULO - A abertura negativa do mercado americano contribuiu para a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) acentuar as perdas, que já superam os 2%. Por volta das 11h10, o Ibovespa recuava 2,12%, aos 63.416 pontos, com giro financeiro movimentado de R$ 1,430 bilhão. O índice futuro cedia 2,14%, para 63.765 pontos. Em Wall Street, o Dow Jones caía 1,22%, enquanto o Nasdaq registrava decréscimo de 1,97% e S & P 500 diminuía 1,59%. A cautela dos investidores segue a mesma lógica dos últimos dias, com a Europa no centro das atenções. Apesar de o pacote de quase US$ 1 trilhão ter sido bem visto pelo mercado, as dúvidas em relação aos efeitos que ele terá sobre o crescimento dos países freiam o apetite ao risco dos agentes. Tendo em vista este cenário, as bolsas e as commodities perdem força nesta jornada, enquanto a procura pelo dólar e pelos títulos do Tesouro americano está mais alta. Para completar o quadro, a agenda americana trouxe novos dados da economia. As vendas no varejo avançaram 0,4% em abril, na comparação com um mês antes, e subiram 8,8% perante abril de 2009. Já a produção industrial do país aumentou 0,8% em abril, depois de subir 0,2% no terceiro mês deste ano. O nível de utilização da capacidade da indústria foi para 73,7% no mês passado, seguindo os 73,1% de março e os 72,8% de fevereiro. No Brasil, além da agenda carregada de balanços, o vencimento de opções que ocorre na próxima segunda-feira também afeta a trajetória da bolsa. Há pouco, as blue chips mostravam baixa. Enquanto os papéis PN da Petrobras declinavam 1,66%, a R$ 29,50, as ações PNA da Vale diminuíam 2,15%, a R$ 42,76. Apenas uma ação do Ibovespa opera no azul. Há instantes, os papéis PNA da Telemar Norte Leste subiam 0,35%, a R$ 45,40. A Oi, operadora de telefonia que reúne as empresas Tele Norte Leste Participações (Telemar), Telemar Norte Leste (Tmar) e Brasil Telecom (BrT), revelou que registrou lucro líquido consolidado de R$ 496 milhões no primeiro trimestre, um salto em relação aos R$ 11 milhões apurados em igual trimestre do ano passado. A receita líquida caiu 0,3% no período, para R$ 7,462 bilhões. Conforme o comunicado divulgado pela Oi, o resultado foi determinado, principalmente, pela redução de custos e despesas operacionais, obtidos com os ganhos de sinergia a partir da conclusão do plano de integração com a Brasil Telecom. Já as maiores baixas do Ibovespa eram lideradas pelas ações ON da Cyrela Realty, com recuo de 5,53%, a R$ 19,27. A Cyrela começou 2010 com lucro líquido de R$ 174 milhões, o que representa um crescimento de 73,4% em comparação com o embolsado no primeiro trimestre de 2009. O resultado significou uma queda de 16% sobre os R$ 207 milhões obtidos no quarto trimestre do ano passado. Também em baixa figuravam os papéis ON da PDG, com desvalorização de 4,85%, a R$ 14,70, e LLX Logística ON, com depreciação de 4,79%, a R$ 6,95. No mercado cambial, o dólar já avança mais de 1%. Há pouco, a moeda americana registrava apreciação de 1,06%, cotada a R$ 1,796 na venda. No mercado futuro, o dólar subia 0,98%, para R$ 1,8005. (Beatriz Cutait | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.