Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa acentua baixa, caindo 1,41%; dólar sobe 1,32%, a R$ 2,363

SÃO PAULO - Repetindo o sinal proveniente do mercado norte-americano, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) segue operando em território negativo. Por volta das 14h15, o Ibovespa apresentava queda de 1,41%, aos 38.

Valor Online |

279 pontos, com giro financeiro em R$ 1,26 bilhão.

Em Wall Street, o pregão é negativo, com os investidores voltando de feriado e encarando uma rodada de notícias negativas envolvendo o setor financeiro europeu e norte-americano. Há pouco, o Dow Jones recuava 1,89%, enquanto o Nasdaq caía 3,05%.

Na segunda-feira, quando Wall Street não operou em função de feriado, o Reino Unido anunciou um novo pacote de resgate ao setor e o Royal Bank of Scotland deu alerta de prejuízo trimestral de mais de US$ 40 bilhões.

Os agentes também acompanham a cerimônia de posse do presidente Barack Obama, que logo mais faz seu esperado discurso de posse.

Com a situação piorando na Europa, o dólar avança forte sobre a libra e o euro e também ajusta preço ante o real depois das perdas dos últimos dois dias. Há pouco, a moeda noret-americana era negociada a R$ 2,363 na venda, com alta de 1,32%.

De volta à Bovespa, o papel PN da Petrobras tem perda de 0,41%, a R$ 23,73, e Vale PNA recua 1,25%, para R$ 26,06. Os bancos voltar a cair forte, com o ativo PN do Itaú se desvalorizando 3,95%, para R$ 23,34. As units do Unibanco cediam 3,51%, a R$ 13,18.

Com o terceiro maior volume, Aracruz PNB perdia 10,18%, a R$ 2,38. Já a ação ON da fabricante de celulose disparava 79,46%, negociada a R$ 10,05. A VCP fechou acordo com as famílias Lorentzen, Moreira Salles e Almeida Braga para comprar uma fatia de 28,03% das ações ON da companhia por R$ 2,71 bilhões. Além disso, a Aracruz disse ter fechado um acordo para pagar mais de US$ 2 bilhões devidos a nove bancos por perdas com derivativos cambiais. Já o ativo PN da VCP desvalorizava 1,60%, custando R$ 15,90.

Na ponta compradora, destaque para Vivo PN, que subia 4,04%, a R$ 32,93, recuperando as perdas de ontem. Rossi ON ganhava 3,52%, a R$ 4,70, e Braskem PNA valia R$ 6,02, alta de 3,43%.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG