Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa abre em baixa e já cai mais de 1%

O índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Ibovespa) abriu em baixa e já cai mais de 1% nos primeiros minutos do pregão, reproduzindo o clima de aversão ao risco que toma os mercados antes da divulgação do relatório de emprego nos Estados Unidos, previsto para às 11h30 (de Brasília). Analistas se preparam para o que acham que pode ser o pior relatório do mercado de trabalho dos EUA em quase três décadas.

Agência Estado |

A previsão é de corte de 350 mil postos de emprego no mês passado e taxa de desemprego de 6,8% em novembro.

Segundo analistas, se o relatório vier ainda pior que o esperado pelos analistas, as vendas de ações devem se intensificar. E se ficar em linha, o mercado deve se manter enfraquecido. Um dado melhor do que o esperado pode dar algum alento aos negócios. Por volta das 11h10 (de Brasília), o Ibovespa caía 1,89%, a 34.463 pontos, na mínima do dia até o momento. Em Wall Street, no mesmo horário, os índices futuros das Bolsas norte-americanas caíam também mais de 1%.

Além da expectativa negativa que envolve a espera pelos dados de emprego nos EUA, a Bovespa ainda precisa corrigir a diferença em relação à piora das Bolsas em Nova York ontem, na última hora do pregão. O Ibovespa encerrou a quinta-feira em baixa moderada, de 0,48%, na mínima de 35.127, sem a aceleração do sinal de baixa nos EUA, onde o índice Dow Jones perdeu 2,51%; o Nasdaq cedeu 3,14% e o S&P 500 caiu 2,93%.

As notícias relacionadas às matérias-primas (commodities) continuam dando motivos para vendas. A China Iron and Steel Association (Cisa), uma associação que representa siderúrgicas chinesas, informou às mineradoras Vale, BHP Billiton e Rio Tinto que deseja encerrar a vigência dos contratos de minério para 2008 três meses antes do agendado, em 1º de janeiro do ano que vem, em vez de 1º de abril, informou uma reportagem do Steel Business Briefing. Segundo a fonte, as fabricantes de aço da China não conseguirão pagar pelos embarques no primeiro trimestre de 2009 os
preços de referência estabelecidos para o ano fiscal de 2008.
No Brasil, a siderúrgica CSN anunciou que vai reduzir o ritmo de produção nas suas unidades dos Estados Unidos e Portugal se ajustando ao desaquecimento da demanda internacional por produtos siderúrgicos. Mas a empresa ainda não prevê nenhum ajuste na produção no Brasil este ano.

Ainda no horário citado acima, as ações preferenciais classe A (PNA) da Vale caíam 2,78%, enquanto os papéis ordinários (ON) da CSN recuavam 2,17%. Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), o contrato futuro do petróleo tipo WTI com vencimento em janeiro caía 0,25% a US$ 43,56 o barril. As ações ON e PN da Petrobras caíam mais de 1%.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG