Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa abre em alta, de olho no cenário externo

A decepção com a falta de detalhes do plano de ajuda do setor financeiro nos Estados Unidos, anunciado ontem à tarde, está no ar, mas o sentimento na manhã desta quarta-feira é de que é muito difícil vir algo pior do que já está aí. A expectativa de que o secretário do Tesouro norte-americano, Timothy Geithner, dê mais detalhes do plano durante a audiência no Senado marcada para as 13 horas (de Brasília), abre espaço para uma abertura positiva da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) hoje.

Agência Estado |

Às 11h17 (de Brasília), o índice Bovespa subia 0,79%, a 41.534 pontos, após avançar 0,81%, na máxima de 41.540 pontos, até o momento.

O diretor da Ágora corretora, Álvaro Bandeira, está entre os que esperam um detalhamento do plano hoje pelo secretário do Tesouro dos EUA. Mas ele não acha que essa primeira reação negativa do mercado financeiro - ontem o Ibovespa fechou em queda superior de 2% e os mercados em Wall Street tiveram perdas de mais de 4% - seja uma tendência. "Foi uma reação muito emocional, porque se esperava um plano pronto e acabado, mas com o tempo a ideia vai maturar, o mercado tende a reavaliar o plano", avalia.

Na Europa, as bolsas recuam após o prejuízo maior do que o esperado registrado pelo banco suíço Credit Suisse no quarto trimestre do ano passado e da frustração com a perda anunciada pela Peugeot Citroën em 2008 e com o alerta negativo para o primeiro semestre deste ano. Os índices futuros de ações em Nova York mostram a cautela dos investidores enquanto aguardam o depoimento de Geithner no Senado e a divulgação de indicadores econômicos. No horário citado acima, a Bolsa de Londres tinha leve baixa de 0,09%, enquanto o índice futuro do Nasdaq 100 recuava 0,51% e o S&P 500 estava estável.

A Bovespa deve seguir atenta a Nova York, mas a percepção é de que a volatilidade vai dominar ainda mais o cenário até a semana que vem. Com a proximidade do vencimento de opções sobre ações e do vencimento de índice futuro, nas próximas segunda e quarta-feira (dias 16 e 18), respectivamente, o comportamento da Bovespa tende a ficar mais suscetível ao jogo da disputa entre comprados e vendidos. Para alguns analistas, o desempenho positivo nas últimas semanas das ações de Petrobras já está relacionado ao vencimento.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG