A canadense Bombardier, terceira maior fabricante de aviões civis do mundo, lançou um desafio à sua maior concorrente, a européia Boeing, ao apresentar um novo modelo no domingo. O Série-C, que vai transportar entre 110 e 145 passageiros, foi desenhado para competir com os aviões Boeing 737 e Airbus A320.

Ele também enfrentaria o ERJ 190, da brasileira Embraer, com capacidade para 98 a 114 lugares.

O maior avião atualmente em vôo da Bombardier, o CRJ-900, tem uma capacidade máxima de 88 assentos.

O lançamento, feito às vésperas da feira aeronáutica de Farnborough, no sul da Inglaterra, representa uma incursão da companhia canadense em um mercado-chave para Airbus e Boeing.

A companhia aérea alemã Lufthansa informou uma encomenda de 30 aviões, com opção de adquirir outros 30. Mas o vice-presidente da frota corporativa da empresa, Nico Buchholz, já disse que uma "carta de intenções" se converterá em um pedido formal de aviões provavelmente neste ano.

O diretor-geral da Bombardier, Pierre Beaudin, disse que a fabricante de aviões tem ainda "discussões promissoras" com outras companhias, cujos nomes não foram mencionados. A empresa já sinalizou que precisa de 50 a 100 pedidos de aviões antes de seguir adiante com a fabricação.

A Bombardier informou que o novo modelo tem entrega prevista para 2013. Seu preço de catálogo é de US$ 46,7 milhões. As companhias aéreas, particularmente quando começam a usar modelos novos, costumam negociar descontos substanciais de preços.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.