Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bomba explode diante de filial do Itaú no Chile

Uma bomba de fabricação caseira explodiu ontem diante de uma filial do Banco Itaú em Santiago, no Chile, sem deixar vítimas. Esse foi o segundo ataque contra um alvo brasileiro na capital chilena em uma semana.

Agência Estado |

No dia 6, uma bomba explodiu diante da Embaixada do Brasil, quebrando vidros e danificando as paredes do prédio, mas nenhum grupo assumiu a autoria do ataque. Segundo o embaixador brasileiro, Mário Villalba, a ação não teria nenhuma ligação com as relações bilaterais.

O atentado ocorreu às 0h30 (1h30 de Brasília) na filial da Avenida Príncipe de Gales, no bairro residencial de La Reina. O artefato danificou a fachada e o interior do banco e, segundo algumas testemunhas, também destruiu as janelas de casas próximas.

De acordo com o capitão Claudio Loyola, imagens gravadas pelas câmeras de segurança do edifício mostram um homem deixando um pacote diante do banco. A bomba, segundo a polícia chilena, era composta de um cilindro de gás acoplado a um material explosivo. Novamente, nenhum grupo ou indivíduo reivindicou a autoria do atentado.

"O Itaú está trabalhando para a recomposição da agência para sua reabertura no menor tempo possível e está prestando todo o apoio às autoridades chilenas, que já estão investigando o caso", disse uma nota do Itaú divulgada ontem.

Segundo a assessoria de imprensa do banco, os funcionários da agência atingida não tinham autorização para falar sobre o caso. No final da tarde, o subsecretário do Interior do Chile, Felipe Harboe, reconheceu que a estratégia usada nos dois ataques foi "relativamente similar".

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG