Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas nos EUA têm pior queda em um mês com dados de desemprego

Por Chuck Mikolajczak NOVA YORK (Reuters) - As bolsas dos Estados Unidos sofreram sua maior queda em mais de um mês nesta quarta-feira depois que a divulgação de um sombrio relatório de empregos no setor privado e um alerta da Intel Corp renovaram as preocupações com a economia.

Reuters |

O índice Dow Jones recuou 2,71 por cento, para 8.770 pontos. O Standard & Poor's 500 perdeu 3 por cento, fechando com 906 pontos. O Nasdaq caiu 3,23 por cento, para 1.599 pontos.

As ações de energia caíram depois que dados divulgados mostraram uma abundância nos estoques de petróleo bruto nos Estados Unidos, o maior consumidor mundial de energia, que tem sua demanda enfraquecida pela desaceleração econômica. Os futuros do petróleo bruto despencaram mais de 12 por cento na quarta-feira.

Dois dias antes da divulgação do relatório do governo de folhas de pagamento para dezembro, um relatório de empregos do setor privado pior que o esperado ressaltou os desafios que o presidente eleito Barack Obama terá enquanto prepara seu pacote de estímulo econômico.

Os temores de recessão foram realçados depois que a Intel disse que sua receita no quarto trimestre não irá atingir a previsão de baixas feita em novembro, citando a fraca demanda por computadores. As ações da Intel, maior fabricante mundial de unidades de processamento e uma líder em tecnologia, estiveram entre as mais desvalorizadas na Nasdaq.

Para piorar o quadro após as notícias da Intel, a produtora de alumínio Alcoa anunciou nesta terça-feira que irá cortar mais de 15 mil postos de trabalho, reduzir os gastos capitais e vender operações para resistir à crise financeira global.

"A realidade voltou à cena", disse Fred Dickson, estrategista de mercado e diretor de pesquisas de varejo da D.A. Davidson & Co em Lake Oswego, no Estado do Oregon. "Os investidores estavam esperando más notícias nos resultados trimestrais, e as informações da Alcoa e da Intel serviram como lembrança do quão ruim as coisas realmente estão."

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG