Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas no exterior ampliam baixa, após dados nos EUA

As principais bolsas européias aprofundaram suas perdas assim como os índices futuros das Bolsas de Nova York, depois de o Departamento do Trabalho dos Estados Unidos confirmar as piores previsões para a oferta de emprego no país. Os mercados em Frankfurt e em Paris registram perdas superiores a 4% e os índices futuros de Nova York caem mais de 2%.

Agência Estado |

"Terrível. Isto é muito ruim para o mercado", disse um operador. Entretanto, outro operador observou que "a taxa de desemprego (6,7%) não é tão ruim, portanto, há com o que se confortar".

Às 12h05 (de Brasília), o futuro Nasdaq do 100 caía 1,52% e o S&P 500 recuava 1,7%. Na Europa, a Bolsa de Londres perdia 1,83%; Frankfurt recuava 3,4% e Paris cedia 4,02%.

O mercado de trabalho nos EUA cortou 533 mil vagas em novembro, superando a previsão dos economistas, de corte de 350 mil. O corte em novembro é o mais acentuado desde dezembro de 1974. A taxa de desemprego subiu para 6,7%, a maior desde outubro de 1993, e economistas previam a taxa a 6,8%. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: bolsa de valores

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG