Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas na Europa fecham com leve alta, em dia de realizações de lucros

As Bolsas européias pareciam operar com cautela devido ao comportamento dos mercados asiáticos, mas finalizaram os pregões com leves altas.

AFP |

 

Em Londres, o FTSE fechou em alta de 0,37%. Em Paris, o CAC valorizou-se 1,35%. O DAX, de Frankfurt, encerrou os negócios com ganhos de 2,92%.

A explicação para as quedas registradas durante o pregão é que muitos economistas estão convencidos de que o pior ainda não chegou. A Alemanha está à beira da recessão como muito outros países, e o péssimo estado de saúde da economia vem se refletindo nos resultados das empresas, muitas das quais estão revisando suas previsões. Como se não bastasse, inúmeras delas começaram a anunciar planos de reestruturações que incluem demissões.

Ásia

Os mercados financeiros asiáticos operavam nesta sexta-feira no vermelho devido principalmente a realizações de lucros, no último dia de um sombrio mês de outubro e num contexto marcado por uma economia mundial degradante.

A Bolsa de Tóquio fechou com perda de 5,01%, depois de ter subido mais de 26% nas últimas três sessões. Em sintonia com a Bolsa de Tóquio, a de Hong Kong caiu 2,52% e a de Xangai perdeu 1,97%. Seul, ao contrário, ganhou 2,6%.

Os mercados continuam sendo muito prudentes devido a uma conjuntura econômica frágil, com perspectivas nada animadoras e uma série de más notícias macroeconômicas.

O Banco do Japão (BoJ) reduziu nesta sexta-feira sua taxa de juros em 0,20%, a 0,30%, na tentativa de sustentar a segunda maior economia mundial, atingida em cheio pela valorização do iene e a queda das exportações. Em seguida, anunciou uma revisão drástica do crescimento, que será quase nulo, para o ano fiscal 2008-2009.

Mas o corte dos juros, antecipado pelos analistas econômicos, não teve muito impacto, entre outras coisas porque foi considerado uma medida simbólica para mostrar que o Banco Central contribui nos esforços mundiais para deter a crise financeira.

Além disso, em um sinal de que os investidores estão nervosos, os preços do petróleo votaram a cair na Ásia. O barril de "West Texas Intermediate" para entrega em dezembro era negociado a 64,50 dólares, em baixa de US$ 1,64 em relação ao fechamento da véspera.

Leia também

 

Para saber mais

 

Serviço 

 

Opinião

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG