Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas na Ásia têm perdas; Grécia segue tendo impacto nos negócios

SÃO PAULO - A Grécia continua a afetar as operações nos principais mercados da Ásia. O temor dos investidores se refere ao contágio da crise da dívida enfrentada pelos gregos a outros países europeus.

Valor Online |

Ontem, Axel Weber, membro do conselho administrativo do Banco Central Europeu (BCE), disse a congressistas alemães que os problemas financeiros que afligem a Grécia representam um sério risco aos outros países da zona do euro. Além disso, a agência Moody´s informou que pode rebaixar a nota de crédito do governo de Portugal, que foi colocada sob revisão. Ao fim da sessão, o Shanghai Composite, de Xangai, caiu 4,11%, aos 2.739 pontos. Por sua vez, o Hang Seng, de Hong Kong, tinha queda de 0,96%, aos 20.133 pontos. Em Tóquio, o índice Nikkei 225 perdeu 3,27%, para 10.695 pontos. Por sua vez, o Kospi, de Seul, cedeu 1,98%, aos 1.684 pontos. O dia de negócios foi agitado em Tóquio, após dias em que o mercado não operou devido a feriado. Companhias exportadoras, especialmente aquelas que vendem parte de seus produtos à Europa, registraram baixas. Foi o caso da Canon, que recuou mais de 3%, e da Advantest, com decréscimo de mais de 4%. Montadoras também declinaram, entre elas Honda e Toyota, ambas com recuo de cerca de 3%. Na China, analistas esperam uma alta recorde para o Índice de Preços ao Consumidor em abril, por conta do aumento nos preços de alimentos e da recuperação da economia. Registraram decréscimo no mercado chinês alguns papéis de companhias do setor imobiliário, como a Poly Real Estate Group, que têm sido afetadas pelas medidas de aperto monetário adotadas pelo governo para conter a inflação e a especulação. (Karin Sato | Valor, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG