Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas fecharam sem tendência definida em Nova York ontem

SÃO PAULO - As bolsas de Nova York fecharam sem rumo definido ontem, ainda influenciadas por expectativas em relação aos balanços, como os números da Alcoa, recém-divulgados. Na Europa, o dia foi marcado por quedas.

Valor Online |

O Dow Jones, principal indicador da Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), encerrou aos 8.448,6 pontos, com queda de 0,30%. Já o Standard & Poor ? s 500 subiu 0,18%, para 871,8 pontos. O Nasdaq fechou com valorização de 0,50%, para 1.546,5 pontos.

Na ponta de alta, as ações da Chevron ganharam 1,41% e as da ExxonMobil avançaram 1,80%, estimuladas pela recuperação dos preços do petróleo. A Arábia Saudita anunciou que vai acentuar a redução da própria cota de produção no próximo mês.

Já o destaque de baixa veio da Alcoa, com queda de 5,07%. Depois de anunciar corte de produção, de investimentos e de pessoal na semana passada, ontem a fabricante de alumínio reportou prejuízo de US$ 1,19 bilhão de outubro a dezembro de 2008, a primeira perda trimestral em seis anos.

Um discurso do presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, influenciou as negociações. O dirigente afirmou que o pacote de estímulo econômico planejado pelo presidente eleito, Barack Obama, pode não ser suficiente para recuperar a economia. Segundo ele, novas injeções de recursos nos bancos podem ser necessárias.

Na Europa, os mercados fecharam em queda à medida que se intensificavam as preocupações sobre a desaceleração econômica global, puxado pelos bancos. O índice FTSEurofirst 300, que acompanha as principais ações européias, caiu 1,69%, para 838 pontos. Em Londres, o índice Financial Times fechou em queda de 0,61%, a 4.399 pontos. Em Frankfurt, o índice Dax cedeu 1,75%, para 4.636 pontos. Já em Paris, o índice CAC-40 recuou 1,49%, para 3.197 pontos.

" Os mercados estão precificando um declínio europeu bem maior que o imaginado até o fim do ano passado " , disse Peter Dixon, economista britânico no Commerzbank. Os bancos apresentaram o pior desempenho no mercado europeu. Barclays, Royal Bank of Scotland e HBOS recuaram entre 3,7% e 10,1%.

(Valor Online )

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG