Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas européias terminam em queda por Trichet e bancos

SÃO PAULO - As bolsas européias acentuaram o tombo nesta jornada, acumulando sete pregões consecutivos de perdas. Além da preocupação ainda forte em relação ao setor bancário da região, os agentes não ficaram muito satisfeitos com os comentários do presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet.

Valor Online |

Segundo análises de mercado, o BCE pode desacelerar o passo na condução da política monetária após o corte de hoje, de 0,5 ponto percentual, no juro básico da zona do euro, para 2% ao ano.

O FTSE-100 fechou com baixa de 1,42%, aos 4.121 pontos. Em Frankfurt, o DAX cedeu 1,94%, para 4.336. O CAC 40, de Paris, fechou aos 2.995 pontos, com recuo de 1,84%.

Entre os destaques de baixa do dia, as ações do HSBC sustentaram queda significativa, de 7,01%, ainda afetadas pela análise do Morgan Stanley, de que o banco pode ter que fazer uma aumento de capital de até US$ 30 bilhões.

No caso do Deutsche Bank, os papéis continuaram em queda devido ao prejuízo reportado ontem pela instituição referente ao último trimestre de 2008. As ações do banco alemão caíram 6,19%.

No setor de tecnologia, as ações da Infineon caíram 6,29%, afetadas pela redução da estimativa de vendas neste primeiro trimestre feita pela fabricante de equipamentos ASML Holding, cujos papéis caíram 4,69% em Frankfurt.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG