Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas européias sobem hoje, mas têm perdas no mês

As principais bolsas da Europa fecharam em alta hoje e registraram ganhos expressivos na semana. Porém, os mercados europeus terminaram o mês de novembro com saldo negativo.

Agência Estado |

No cenário macroeconômico, a inflação nos 15 países da zona do euro caiu forte para 2,1% em setembro, de 3,2% em outubro, abrindo caminho para um possível corte na taxa de juros do Banco Central Europeu (BCE) na próxima semana. "Entramos no terceiro estágio da crise, o do espectro da deflação", comentou Marco Annunziata, chefe de economia global do UniCredit Markets & Investment Banking.

Na Inglaterra, a Bolsa de Londres fechou em alta de 1,46%, a 4.288,01 pontos, na máxima. Na semana, o mercado londrino avançou 13,41%, mas teve queda de 2,05% em novembro. Em Paris, o índice CAC-40 subiu 0,38% e fechou a 3.262,68 pontos, também na máxima de hoje. Na semana, a Bolsa francesa avançou 13,24% e, no mês, recuou 6,44%. Na Alemanha, a Bolsa de Frankfurt teve leve alta de 0,09%, a 4.669,44 pontos hoje. O mercado alemão subiu 13,13% na semana, mas registrou queda de 6,39% em novembro.

A Bolsa de Madri fechou em alta de 0,69%, a 8.910,60 pontos. Na semana, o índice teve alta de 11,74% e no mês acumulou queda de 2,26%. Em Lisboa, o índice PSI-20 avançou 1,11% e fechou na máxima, a 6.300,41 pontos. Na semana, o índice teve alta de 7,67% e no mês caiu 0,95%.

Já Bolsa de Milão, na Itália, fechou em baixa de 0,83%, a 19.985 pontos. Na semana, o mercado italiano subiu 7,83%, mas, no mês, perdeu 6,47%.

Ações

Hoje, liquidações pressionaram as ações relacionadas a matérias-primas (commodities), enquanto os papéis do setor farmacêutico subiram.

O setor farmacêutico foi um dos destaques das bolsas européias hoje, apesar de um relatório da União Européia (UE) acusando a indústria de usar táticas desleais para atrasar o lançamento de versões genéricas de seus principais medicamentos. Com isso, o setor deve enfrentar maior supervisão no bloco. As ações da GlaxoSmithKline fecharam com alta de 5,07%, as da AstraZeneca avançou 5,30% e Sanofi-Aventis SA subiu 4,46%.

No setor financeiro, o banco alemão Commerzbank teve alta de 4,87% e a seguradora Allianz subiu 9,03% em Frankfurt depois que o banco alemão informou que vai acelerar a compra do Dresdner Bank e que vai adquirir os 40% restantes da seguradora em janeiro. Em Londres, o Royal Bank of Scotland (RBS) subiu 0,60%. O governo britânico comprou uma fatia de 57,9% no banco.

As ações das petroleiras recuaram junto com os preços de energia. Os ministro do petróleo do Irã, Kuwait, Nigéria e Catar disseram hoje que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) vai espetar até dezembro para decidir se realizará um novo corte de produção da matéria-prima. BP recuou 0,66% e Total caiu 2,61%. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG