Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas européias sobem com setor financeiro

As principais bolsas européias operam em alta expressiva na manhã de hoje, com o movimento liderado pelas ações do setor financeiro, em reação à do governo dos Estados Unidos às agências hipotecárias americanas Fannie Mae e Freddie Mac, anunciada este fim de semana, que deve adiar uma deterioração da crise de crédito global. Às 8h34 (de Brasília), a Bolsa de Frankfurt saltava 3,26% e a Bolsa de Paris avançava 4,7%.

Agência Estado |

A Bolsa de Londres está parada por conta de problemas com a conexão ao sistema de negociação.

De acordo com o plano revelado ontem, o Departamento do Tesouro dos EUA e a Agência Federal de Finanças Imobiliárias irão comprar títulos lastreados em hipotecas das agências hipotecárias. Além disso, o Departamento do Tesouro poderá destinar até US$ 100 bilhões a cada uma.

"Essa estatização do Tesouro não resolve os fatores fundamentais da pior crise de crédito desde os anos 1930, mas deve ajudar a evitar pioras adicionais e pode influenciar positivamente a confiança geral do setor e da economia", disseram analistas do Bank Sarasin. Danny Clarke, analista da Shore Capital, em Londres, saudou a notícia, ponderando que se alguma das agências quebrasse, o impacto nos mercados financeiros globais seria devastador. "A ação também deve ajudar a estabilizar o mercado de hipotecas dos EUA, assegurando liquidez e determinação de preço", acrescentou.

Entre os destaques do setor financeiro, os bancos suíços UBS e Credit Suisse ganhavam 12% e 10%, respectivamente, enquanto o francês Société Générale avançava 9%, o Unicredito Italiano subia 6,7% e o alemão Deutsche Bank tinha alta de 7,8%.

Fora do setor financeiro, a alta das matérias-primas (commodities) ajuda a impulsionar as ações de petrolíferas e mineradoras, com a gigante de petróleo Eni subindo 1,9%, em Milão. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG