As principais bolsas européias operam em alta na manhã de hoje, procurando dar continuidade aos fortes ganhos de ontem, com o setor financeiro mais uma vez em destaque. Ontem, o sentimento do setor foi impulsionado pelo resgate das agências hipotecárias americanas Fannie Mae e Freddie Mac pelo governo dos Estados Unidos.

Desta vez, o avanço dos papéis de bancos reflete a expectativa de que uma intervenção no setor financeiro pode acontecer também no Reino Unido.

Citando autoridades do governo, o jornal The Times informou que o ministro das Finanças, Alistair Darling, está finalizando propostas para ajudar o mercado imobiliário. Isso inclui uma extensão ou renovação do Esquema Especial de Liquidez do Banco da Inglaterra (BoE, o banco central inglês) e a criação de uma garantia do governo para títulos hipotecários de alta qualidade, segundo o jornal.

Às 9h01 (de Brasília), as ações do banco britânico Barclays saltavam 17,6%, enquanto as do alemão Deutsche Bank avançavam 4,4%. No mesmo horário, a Bolsa de Londres operava em alta de 1,06%, a Bolsa de Paris subia 0,8% e Frankfurt avançava 0,74%.

Ainda no setor financeiro, as ações do banco suíço Credit Suisse ganhavam 3,2%, depois que o francês Société Générale elevou a recomendação dos papéis de "venda" para "compra". O banco disse que, embora não espera uma mudança material na perspectiva para bancos de investimento depois do resgate da Fannie e da Freddie, seria errado descartar uma mudança gradual no sentimento.

O recuo nos preços de petróleo também contribui para os ganhos nas bolsas, ao impulsionar os papéis de montadoras e companhias aéreas - Renault avançava 3,3% e EasyJet subia 5,2%. Os contratos futuros de petróleo caem mais de 1%, em meio às expectativas de que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) não mudará as atuais cotas de produção em seu encontro em Viena.

Já as ações ligadas às matérias-primas (commodities) sofrem, com a siderurgia ArcelorMittal caindo 1,9%, Xstrata perdendo 4,5% e Cairn Energy em queda de 5,6%.

Em outro setor, os papéis da Vodafone subiam 1,9%. A empresa de telecomunicações anunciou diversas mudanças de executivos e de organização, incluindo a divisão de sua unidade de mercados emergentes em duas e a nomeação de um novo presidente-executivo para a Europa, Michel Combes. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.