Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas européias reforçam trajetória de baixa no 1º pregão da semana

SÃO PAULO - O andamento precário da economia global, a fraqueza dos resultados das empresas e a baixa demanda por commodities justificaram hoje a quarta baixa consecutiva das bolsas européias. Ações de vários setores, de tecnologia a bancos, passando por petroleiras e mineradoras, registraram baixa.

Valor Online |

No final dos negócios, o FTSE-100 londrino marcou 4.426 pontos, em queda de 0,50%. Em Frankfurt, o DAX cedeu 1,34%, para 4.719 pontos. O CAC 40, de Paris, declinou 1,62% e fechou aos 3.246 pontos.

Entre os destaques negativos, os papéis da STMicroeletronics cederam 5,45% em Paris após o UBS colocar a ação com indicação de venda. Previsão de prejuízo de US$ 7,2 bilhões feita pela publicação SonntagsZeitung também levou as ações do próprio UBS a declinar 6,16% na bolsa suíça.

As ações da BP caíram 4,32% e as da BHP Billiton perderam 3,27%, ambas em Londres, afetadas por sinalizadores de baixa demanda por combustível.

Na base desse movimento pessimista estão expectativas preocupantes com balanços de grandes empresas, bem como a escalada do desemprego na maior economia do mundo.

As expectativas dos investidores em relação à posse do presidente eleito, Barack Obama, também tendem a se acomodar. O próprio Obama afirmou que nem todas as promessas de campanha poderão ser cumpridas como previsto, pois o país está em uma grave recessão.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG