Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas européias reforçam baixa após piora das previsões para o PIB

SÃO PAULO - As operações nas bolsas de valores européias repetiram o desempenho negativo de ontem - embora em menor escala - em mais um pregão de perdas para o setor bancário. Também pesaram as preocupações com o nível de crescimento da região após a Comissão Européia (CE) revisar para baixo as estimativas para o Produto Interno Bruto (PIB) da região neste ano.

Valor Online |

O FTSE-100, de Londres, fechou com baixa de 0,91%, para 5.366 pontos. Em Frankfurt, o DAX caiu 0,37%, para 6.210 pontos. O CAC 40, de Paris, encerrou aos 4.283 pontos, com baixa de 0,23%.

De acordo com a Comissão Européia (CE), a região unida pelo euro deve crescer 1,3% em vez de 1,7%, como havia sido anunciado em abril. No bloco europeu como um todo, a estimativa é de ampliação de 1,4% em lugar dos 2% calculados antes. A revisão se deve às dificuldades da economia global e à inflação, que continua presente na região.

As projeções para o resultado do PIB são feitas com base em estimativas atualizadas para a França, Alemanha, Itália, Holanda, Polônia, Espanha e Reino Unido, que juntos respondem por cerca de 80% do PIB da União Européia.

No setor bancário as baixas continuaram, com destaque para os papéis do Credit Agricole, que caíram 4,8%, e da financeira Natixis, que cederam 6,04%, ambas em Paris. As ações do Barclays recuaram 5,26% em Londres. O assunto do pregão foi o prejuízo estimado pelo Lehman Brothers, de US$ 3,9 bilhões para o terceiro trimestre.

Em Paris, as ações da Suez caíram 3,3%. E as mineradoras voltaram a apontar perdas devido à queda dos preços de metais. As ações da Rio Tinto caíram 2,67% em Londres, onde os papéis da Kazakhmys perderam 8,79%
(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG