SÃO PAULO - As bolsas europeias recuperaram as perdas de ontem e fecharam em alta nesta sexta-feira, ajudadas por dados da economia americana e pela sinalização dada por Itália e França de um possível apoio à Grécia. Em Paris, o CAC 40 avançou 1,81%, para 4.051 pontos, o DAX alemão subiu 1,26%, para 6.

SÃO PAULO - As bolsas europeias recuperaram as perdas de ontem e fecharam em alta nesta sexta-feira, ajudadas por dados da economia americana e pela sinalização dada por Itália e França de um possível apoio à Grécia. Em Paris, o CAC 40 avançou 1,81%, para 4.051 pontos, o DAX alemão subiu 1,26%, para 6.250 pontos, e o FTSE 100, de Londres, ganhou 1,02%, para 5.770 pontos. O otimismo voltou a predominar entre os investidores do mercado europeu, mesmo após a Fitch ter rebaixado a nota de crédito da Grécia de"BBB+"para"BBB-", com perspectiva negativa. O rebaixamento não foi uma surpresa. A Fitch já havia sinalizado essa possibilidade e a a Moody´s já tinha rebaixado na semana passada a classificação dos cinco maiores bancos da Grécia, por receio quanto à deterioração do panorama econômico do país. O mercado acabou dando mais atenção às declarações do encontro entre o premiê italiano, Silvio Berlusconi, e o presidente da França, Nicolas Sarkozy, em Paris. Eles disseram que podem apoiar a Grécia para que o país supere a crise fiscal e prometeram ampliar os esforços. O ministro das Finanças grego, George Papaconstantinou, comentou, por sua vez, que estão sendo analisados os detalhes de como pode funcionar o plano de resgate para o país. Segundo ele, o país ainda não pediu a ativação do plano. A divulgação dos dados sobre estoques no atacado dos Estados Unidos, que aumentaram 0,6% em fevereiro, acima da expectativa de alta de 0,4% dos analistas, também deu impulso ao otimismo do mercado. A Alemanha, por sua vez, registrou exportações de 70 bilhões de euros em fevereiro e importou 57,3 bilhões em bens no período. Com isso, a balança comercial no mês teve superávit de 12,6 bilhões de euros. No primeiro mês de 2010, o saldo comercial foi positivo em 8 bilhões de euros. Em fevereiro do ano passado, o superávit foi de 8,9 bilhões de euros. As ações de mineradoras ficaram entre os destaques de alta do dia. Xstrata ganhou 2,9% e Rio Tinto teve alta de 1,1%. A Rio Tinto informou hoje que vai adotar a precificação trimestral dos contratos de minério de ferro, se unindo, desta forma, à política já adotada por Vale e BHP Billiton. (Téo Takar | Valor com agências internacionais)
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.