Tamanho do texto

LONDRES - O principal índice das ações européias fechou em leve baixa em sessão volátil nesta quinta-feira, com a preocupação sobre o alcance da crise de crédito ofuscando o efeito nas ações da mudança nas expectativas do mercado sobre o juro da zona do euro. De acordo com dados preliminares, o índice FTSEurofirst 300 caiu 0,2%, para 1.190 pontos.

O Banco Central Europeu (BCE) e o Banco da Inglaterra deixaram inalteradas suas taxas básicas de juro, como esperado.

O BCE sinalizou que é improvável uma nova elevação do juro no curto prazo, na medida em que os riscos ao crescimento se materializaram.

Mas algumas das principais instituições financeiras da Europa, incluindo o banco britânico Barclays e a seguradora alemã Allianz, divulgaram resultados que mostraram o dano ainda provocado pela crise de crédito.

As ações do Barclays foram um dos destaques positivos do setor bancário europeu. Os papéis subiram 1,6% após a divulgação de resultados que superaram a expectativa de analistas, apesar de mais baixas contábeis.

"De modo geral, o tom entre os bancos tem ficado melhor. Eu acho que não só na Grã-Bretanha, mas nos Estados Unidos também", disse Mike Lenhoff, estrategista-chefe e diretor de pesquisa da Brewin Dolphin.

"Eles não têm estado tão mal como você poderia ser levado a crer com tantas coisas que sabemos que estão ocorrendo."

Ações de outros bancos europeus caíram. O HSBC caiu 1,2%, o Santander recuou 1,7% e o grupo belga Dexia teve baixa de 10%.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de 0,16%, a 5.477 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,27%, para 6.543 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 subiu 0,2%, para 4.457 pontos.

Em MILÃO, o índice Mibtel encerrou em alta de 0,45%, a 22.267 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou queda de 0,48%, para 11.717 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 teve valorização de 1,93%, para 8.343 pontos.

(Reportagem de Amanda Cooper)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.