Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas européias operam em baixa; Londres cede 1,24%

As bolsas européias operam em baixa nesta manhã, com investidores preparando-se para uma semana de poucos negócios e, portanto, baixo volume e elevada volatilidade, ao mesmo tempo em que olham com ceticismo ao pacote de resgate às montadoras norte-americanas, anunciado na semana passada. Em Frankfurt, as ações da Volkswagen perdiam 9,8% e BMW recuava 3,4%.

Agência Estado |

Em Paris, os papéis da Renault cediam 2,3%. O mercado digere também o anúncio feito nesta segunda-feira pela montadora japonesa Toyota de que registrará seu primeiro prejuízo no ano fiscal que termina em março. A Toyota prevê perdas de US$ 1,68 bilhão no período e disse não haver condição de fazer projeção para o ano seguinte.

Às 8h50 (de Brasília), o índice FT-100, de Londres, caía 1,24%; o índice Xetra-DAX, de Frankfurt operava em baixa de 1,76% e o índice CAC-40, da Bolsa de Paris, cedia 1,86%.

As ações dos bancos irlandeses operavam na contramão, subindo na esteira do anúncio do governo irlandês de injeção de US$ 7,66 bilhões em três bancos. O índice Irish Iseg 20 subiu 1,7%. Mas excluindo os bancos irlandeses, vários outros papéis do setor financeiro caíam, incluindo os do Unicredit (-2,8%) e do Deutsche Bank (-3%). Em Londres, os papéis do Lloyds TSB caíam 6,8% e do Barclays (BCS) perdiam 3,8%.

Em Londres, o setor de varejo era destaque de baixa, com investidores preocupados com o desempenho do setor. O Financial Times publicou que as varejistas enfrentam seu pior Natal dos últimos 30 anos. Segundo pesquisa, o número de pessoas entrando nas lojas caiu 8,4% sábado em comparação ao mesmo período do ano passado. Next caiu 2,1% e Marks & Spencer cedeu 3,5%.

As ações da BHP operaram em baixa de 4% e da Rio Tinto cederam 2%. A Rio Tinto anunciou suspensão de sua produção de lingotes de aço na unidade Himselt no oeste da Austrália por três meses.

Outros destaques eram as ações da financiadora de imóveis Hypo Real Estate, que perderam 4,3%. A instituição alemã informou que irá realinhar suas operações, cortar custos e dispensar cerca de 800 trabalhadores nos próximos três anos. A companhia prevê resultado negativo em 2008.

Os papéis da Munich Re, empresa de resseguros, subiram 0,2%, após a AIG dizer que irá vender o HSB Group para a Munich Re por US$ 742 milhões.

No setor de tecnologia, a fabricante de chips, Infineon Technologies, saltou 12,1%. No fim de semana, sua subsidiária Qimonda conseguiu assegurar um pacote de financiamento de 325 milhões de euros.As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG