Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas européias opera em queda, com bancos

O índice FTSE-100, da Bolsa de Londres, caiu para abaixo do nível de 5 mil pontos pela primeira vez desde junho de 2005, em meio às crescentes preocupações com o setor financeiro global, que viu ontem o fim dos bancos americanos de investimentos Lehman Brothers e Merrill Lynch. O foco agora recai sobre a seguradora American International Group (AIG), mas os mercados também reagem ao balanço do Goldman Sachs.

Agência Estado |

Às 10h36 (de Brasília), a Bolsa de Londres recuava 4,09%. Instantes atrás, o índice FTSE-100 caiu 4,3%, a 4.980,5 pontos, operando nos menores níveis desde 9 de junho de 2005. As demais bolsas européias também operam em queda: Paris perdia 2,69% e Frankfurt recuava 2,64%.

"O sentimento do mercado foi duramente abatido", disse James Hughes, analista da CMC Markets, em Londres. "Todos esses nervosismos e temores serão os principais condutores dos mercados nos próximos dias", acrescentou. As ações do britânico Barclays registra queda superior a 15% e as do HBOS perdiam 35%; as do Royal Bank of Scotland (RBS) recuavam 25,7% e do ICAP caíam 9,6%.

Nos Estados Unidos, o Goldman Sachs informou que registrou lucro líquido de US$ 845 milhões no terceiro trimestre fiscal, encerrado em 29 de agosto deste ano, o que se traduziu em um ganho por ação de US$ 1,81. O lucro líquido total representou uma queda de 70,35% sobre o lucro de US$ 2,85 bilhões, ou US$ 6,13 por ação, computado no mesmo período de 2007. O banco atribuiu a queda de 70% ao declínio de suas atividades com clientes e à queda do valor de seu ativo, uma vez que a rentabilidade sobre capital próprio diminuiu.

Rússia

O Mercado Interbancário de Câmbio de Moscou (MICEX), na Rússia, suspendeu as negociações de todas as ações por uma hora, após registrar uma queda de 15% durante a sessão, de acordo com um porta-voz. Aberta em 1992, a MICEX é uma das maiores bolsas da Federação Russa e da Europa do Leste, abrigando ações e bônus corporativos de 600 companhias russas.

Momentos depois, a outra bolsa, a Bolsa da Rússia (RTS), também anunciou a suspensão de negócios por uma hora. O índice RTS cedia mais de 10% no momento da suspensão, segundo o porta-voz. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG