Tamanho do texto

As bolsas europeias fecharam em queda hoje, com os bancos liderando as perdas. O índice pan-europeu Dow Jones Stoxx 600 fechou em queda de 1,3%, a 241,84 pontos, após ter subido 0,6% e chegado a cair 1,4% na sessão.

No nível regional, o índice FTSE de Londres caiu 0,97%, para 5.191,74 pontos, o índice DAX de Frankfurt recuou 1,71%, para 5.642,16 pontos, e o índice CAC-40 de Paris caiu 1,68%, para 3.744,45 pontos. Em Madri, o índice IBEX35 cedeu 1%, para 11.622,60 pontos.

As bolsas americanas também estavam em queda quando as europeias fecharam. "Haverá alguma pressão sobre os bancos para que as instituições se concentrem em seu core business e usem o dinheiro gerado para pagar pelas participações do governo" nas empresas, disse Peter Dixon, estrategista no Commerzbank.

As perdas foram lideradas pelo setor financeiro. Em Amsterdã, as ações do ING caíram 18,01%, após o banco holandês ter anunciado um plano que envolve sua cisão para pagar parte da ajuda recebida do governo holandês durante a crise.

O ING anunciou uma emissão de ações com direitos de subscrição de 7,5 bilhões de euros (US$ 11,3 bilhões), como parte do plano que envolve o pagamento de 5 bilhões de euros ao governo pela ajuda recebida, bem como a venda das suas unidades de seguros e de gestão de investimentos. Outros bancos sob pressão na Europa foram o Lloyds Banking Group, com queda de 7,16%, e o Royal Bank of Scotland, cujas ações recuaram 5,65%. Ambos receberam ajuda do governo britânico durante a crise financeira.

O acordo do ING mexeu com o mercado durante o dia. "Parece que a imprensa assumiu que um acordo feito entre o Lloyds e as autoridades britânicas satisfará a União Europeia, enquanto o caso do ING sugere o contrário", disse Simon Maughn, analista na corretora MF Global. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.