SÃO PAULO - As principais bolsas européias fecharam com forte baixa nesta segunda-feira, marcando o quarto dia de recuo em cinco pregões. As más notícias na área macroeconômica e também no setor corporativo contribuíram para o desempenho negativo do mercado de ações.

Em Londres, o índice FTSE caiu 2,38% e fechou com 4.132,16 pontos. Em Paris, o CAC-40 teve perda de 3,37%, para 3.180,53 pontos. Em Frankfurt o DAX 30 recuou 3,25%, para 4.557,27 pontos.

Ainda pela manhã, veio a notícia de que a economia japonesa está oficialmente em recessão. O Produto Interno Bruto (PIB) do Japão contraiu-se a uma taxa anualizada de 0,4% nos três meses até setembro, seguindo recuo de 3,7% apurados no trimestre encerrado em junho.

A notícia de concordata da imobiliária espanhola Tremon também trouxe pessimismo ao mercado, diante da exposição considerada elevada que o setor financeiro europeu tem a este segmento econômico.

Também do lado financeiro, houve a notícia de que o Citigroup planeja a demissão de 50 mil funcionários a fim de reduzir as despesas em 20%.

Diante do cenário negativo para o mercado, as ações do Barclays caíram 3,1%, as do Lloyds recuaram 10,2% e os papéis da HBOS perderam 13,9%.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.