Tamanho do texto

As Bolsas da Europa fecharam hoje em direções divergentes, mas próximas à estabilidade, na medida em que os dados negativos sobre a confiança do consumidor nos Estados Unidos contrastaram com os bons resultados da gigante petrolífera BP, do Reino Unido. O índice pan-europeu Dow Jones Stoxx 600 encerrou o dia com uma alta de 0,3%, aos 242,56 pontos.

Já os índices regionais fecharam em direções divergentes, com o FTSE 100 da Bolsa de Londres em alta de 0,18%, aos 5.200,97 pontos. O CAC-40 da Bolsa de Paris fechou em leve queda de 0,01%, para 3.734,95 pontos, enquanto o índice DAX de Frankfurt caiu 0,13%, para 5.635,02 pontos. Em Madri, o Ibex35 teve alta de 0,10%, para 11.634,00 pontos.

As ações oscilaram após a leitura do índice de confiança do consumidor norte-americano ter caído para 47,7 pontos em outubro, ante uma alta 53,4 pontos em setembro (revisada). Economistas esperavam que o índice ficasse estável, em 53,2 pontos. As ações dos fabricantes de automóveis, que haviam saltado 64% das mínimas neste ano, devolveram hoje alguns ganhos, com queda de 5,05% nos papéis da Renault e de 4,33% nos da Peugeot.

Uma alta de 4,81% nas ações da gigante petrolífera BP, após a empresa britânica informar um lucro ajustado para o terceiro trimestre que superou expectativas, deu impulso ao setor de petróleo e gás natural. No mesmo setor, as ações da Francesa Total subiram 1,8% e as da anglo-holandesa Royal Dutch Shell avançaram 1,7%.

Bancos

Os bancos pressionaram o Stoxx 600 com perda de 1,3% na sessão anterior e ficaram novamente enfraquecidos. O grupo financeiro holandês ING estendeu as perdas de ontem, após ter anunciado sua reestruturação e o plano para emitir ações, com queda de 6,1% na Bolsa de Amsterdã.

Em Madri, o gigante espanhol Banco Bilbao Vizcaya Argentaria (BBVA) registrou queda de 0,48. O segundo maior banco espanhol em ativos informou um lucro de 1,38 bilhão de euros, o que representa um declínio de 0,7%. As ações da indústria química holandesa Akzo Nobel caíram 6,30%. O lucro do terceiro trimestre subiu 30%, para 197 milhões de euros, na medida em que as reduções de custos compensaram uma queda de 10% no faturamento e de 8% nos volumes de vendas.

Já as ações do laboratório britânico GlaxoSmithKline subiram 2,15%, após a empresa ter dito que lançará no mercado o medicamento Arzerra, para tratamento de leucemia em pacientes que não conseguiram responder a outras terapias. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.