SÃO PAULO - As bolsas européias fecharam em queda nesta segunda-feira, influenciadas pela alta do petróleo e de outras commodities e pela baixa de papéis ligados ao setor aéreo. Os papéis de bancos também voltaram a cair na região.

O FTSE-100, de Londres, fechou com declínio de 0,08%, para 5.450 pontos. Em Frankfurt o DAX apontou queda de 0,20%, para 6.432 pontos. O CAC 40, de Paris, encerrou aos 4.448 pontos, com recuo de 0,11%.

A elevação dos preços de petróleo justificou a alta de empresas do setor, como a Total, cujas ações subiram 1,81% em Paris, e a Royal Dutch Shell que viu suas ações avançarem 1,39% na bolsa de Londres.

Em contrapartida, o mesmo fator levou a uma queda significativa nas ações de companhias aéreas. Foi o caso dos papéis da British Airways, que fecharam em queda de 3,16%. Na mesma bolsa teve desempenho negativo a empresa EADS, dona da Airbus, com recuo de 3,49% em suas ações.

Já as ações da BHP Billiton fecharam em alta de 0,52% no mercado londrino, sob influência da valorização dos metais no mercado futuro. O mesmo rumo tiveram os papéis da Rio Tinto, com alta de 1,69%, e os da Anglo American, que fecharam a sessão com ganho de 2,05%.

No setor bancário, o tom foi mais uma vez negativo. A queda nos preços de imóveis na Inglaterra, divulgada hoje, afetou significativamente as ações de bancos como as do Barclays, que caíram 2,5%, e as do Lloyds, que cederam 2,4%. As ações do Royal Bank of Scotland perderam 2,3%.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.