Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas europeias fecham em baixa com balanços fracos

LONDRES - As principais bolsas europeias terminaram em queda, pressionadas pela aversão ao risco após a divulgação de resultados corporativos fracos e acompanhando o declínio no mercado de ações dos EUA. A divulgação dos dados sobre a produção industrial na zona do euro mais cedo também contribuiu para o declínio.

Agência Estado |

De acordo com dados da agência de estatísticas europeia (Eurostat), a produção industrial na zona do euro teve queda de 2,6% em dezembro ante novembro e de 12,0% ante dezembro de 2007. As duas variações representam os maiores declínios desde que os registros começaram, em janeiro de 1990.

O índice de ações pan-europeu Dow Jones Stoxx 600 caiu 1,29%, para 190,64 pontos, acumulando perdas de 41% nos últimos 12 meses.

Em termos de mercados locais, o índice FT-100 da Bolsa de Londres caiu 32,02 pontos (-0,76%) e fechou com 4.202,24 pontos; em Paris, o índice CAC-40 perdeu 63,38 pontos (-2,09%) e fechou com 2.964,34 pontos; em Frankfurt, o índice Dax-30 teve queda de 122,53 pontos (-2,70%) e fechou com 4.407,56 pontos.

Em Madri, o índice Ibex-35 caiu 154,90 pontos (-1,85%) e fechou com 8.200,90 pontos; em Milão, o índice S&P/MIB recuou 405 pontos (-2,24%) e fechou com 17.669 pontos; em Lisboa, o índice PSI-20 teve queda de 52 pontos (-0,81%) e fechou com 6.405,49 pontos.

As ações do grupo de telecomunicações BT Group caíram 7,8% após a empresa ter anunciado uma queda de 73% no lucro do terceiro trimestre.

As ações da estatal Electricité de France recuaram 7,5% depois de a empresa divulgar um declínio de 39% nos lucros. O grupo também alertou que pretende continuar investindo nas atividades de geração e de transmissão de energia e que o lucro líquido neste ano não deve aumentar.

Os bancos irlandeses tiveram uma sessão pouco favorável depois de o governo da Irlanda ter chegado a um acordo sobre os termos finais para uma injeção de capital de 7 bilhões de euros nos dois principais bancos do país. Além disso, o Bank of Ireland também emitiu um alerta de prejuízos para o segundo semestre deste ano.

"Apesar de a recapitalização ser uma boa notícia para os detentores de dívidas destes bancos, continuamos vendo risco significativo para aqueles que possuem ações dos bancos", disseram analistas do Nomura. Os papéis do Allied Irish Banks caíram 14,4% e as do Bank of Ireland recuaram 13,2%.

O Fortis perdeu 15,91% depois de os acionistas terem votado ontem contra a venda de alguns ativos do banco para o BNP Paribas, que por sua vez encerrou em baixa de 5,47 em Paris.

As ações da Diageo, fabricante da cerveja Guinness e da vodca Smirnoff, caíram 3,31% depois de a empresa ter diminuído a projeção de lucro anual argumentando que os gastos dos consumidores vão cair em 2009.

A mineradora Rio Tinto perdeu 1,52% em Londres depois de fechar um acordo com a Aluminum Corp. of China (Chinalco). A chinesa elevará sua participação na Rio Tinto para 18% e, em troca, investirá US$ 19,5 bilhões na mineradora.

Entre as empresas que terminaram o dia em alta, os papéis da seguradora Swiss Re subiram 5,02% depois de a companhia afirmar que o executivo-chefe, Jacques Aigrain, renunciou ao cargo e será substituído pelo vice-executivo-chefe, Stefan Lippe.

Leia tudo sobre: europeias

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG