Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas europeias fecham em alta com setor industrial

As bolsas europeias encerraram uma semana agitada com ganhos, após dados melhores que os esperados da produção industrial da zona do euro (grupo dos 16 países que adotam o euro como moeda) e do crescimento nas vendas varejistas norte-americanas terem apoiado o sentimento do investidor. Entre os principais índices das Bolsas europeias, o DAX da Bolsa de Frankfurt subiu 0,28% para 5.

Agência Estado |

945,11 pontos, enquanto o FTSE da Bolsa de Londres avançou 0,15% para 5.625,65 pontos. O índice CAC-40 da Bolsa de Paris teve uma leve queda de 0,04% e fechou a 3.927,40 pontos. O índice IBEX35 da Bolsa de Madri teve alta de 0,29% para 11.077,00 pontos.

Na semana, o índice FTSE da Bolsa de Londres teve alta de 0,46%, enquanto o índice DAX da Bolsa de Frankfurt avançou 1,15%. O índice CAC-40 da Bolsa de Paris teve alta de 0,43% na semana, enquanto o IBEX35 da Bolsa de Madri subiu 0,52%. As preocupações pareceram se dissipar nesta sexta-feira, após dados mostrarem que a produção industrial das 16 nações da zona do euro subiu 1,7% em janeiro, e que as vendas varejistas norte-americanas tiveram alta de 0,3% em fevereiro.

Os bancos fecharam em alta na Europa, com as ações da Société Générale avançando 0,64% e do Commerzbank em alta de 2,85%. Após a divulgação do dado da produção industrial da zona do euro, a moeda europeia subiu, o que deu impulso para os futuros de commodities e ações das mineradoras. Em Londres, as ações da mineradora de cobre Vedanta Resources subiram 2,27%, enquanto os papéis da Anglo American avançaram 1,10%. No setor automotivo, as ações preferenciais da Volkswagen tiveram alta de 1,91%.

As ações da empresa de aviação comercial da Escandinávia, a SAS, saltaram 5,2%, após a companhia ter chegado a um acordo com sindicatos que representam pilotos e tripulações, através do qual serão economizadas 500 milhões de coroas suecas (US$ 70,4 milhões). Mas a British Airways, cujas ações subiram 2,21%, não conseguiu chegar a um acordo com um dos seus sindicatos, que representa pilotos e tripulações. O sindicato disse que ocorrerão duas greves em março. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG