Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas européias fecham em alta com fusões e plano dos EUA

LONDRES - As bolsas de valores européias fecharam em alta nesta segunda-feira, em uma sessão dominada pela atividade de fusões em alguns setores, como o de bancos e o de bebidas. O plano de socorro dos Estados Unidos às principais empresas de hipotecas do país também animou os negócios. De acordo com dados preliminares, o índice FTSEurofirst 300 avançou 0,76%, para 1.134 pontos.

Reuters |

As ações em todo o mundo encontraram sustentação no plano do Tesouro norte-americano e do Federal Reserve para emprestar dinheiro e comprar ativos, se necessário, de duas empresas patrocinadas pelo governo. A Freddie Mac e a Fannie Mae detêm ou fazem a garantia de US$ 5 trilhões em dívidas --quase a metade de todas as hipotecas dos Estados Unidos.

Mas a preocupação com o impacto da crise de crédito sobre o setor financeiro tirou um pouco de força das ações em Nova York e no final dos pregões na Europa.

"O mercado está aliviado de alguma forma com o fato de as autoridades norte-americanas terem conseguido chegar a uma solução para o problema de financiamento da Freddie Mac e da Fannie Mae. Mas existe a noção de que ainda há fatores fundamentais que estão criando um sentimento negativo no mercado", disse Henk Potts, estrategista do Barclays Stockbrokers.

Os bancos estiveram entre os destaques positivos, ajudados pelo plano dos EUA e pelo Santander, que anunciou a compra do britânico Alliance & Leicester. As ações do A&L subiram quase 53% e as do Santander tiveram variação positiva de 0,09%.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 0,74%, a 5.300 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,76%, para 6.200 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 avançou 1,02%, para 4.142 pontos.

Em MILÃO, o índice Mibtel encerrou em alta de 0,15%, a 21.382 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou ganho de 0,52%, para 11.443 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 teve queda de 1,55%, para 8.325 pontos.

(Reportagem de Amanda Cooper)

Leia mais sobre Bolsa de valores 

Leia tudo sobre: bolsa de valores

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG