Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas européias fecham com tendência negativa

SÃO PAULO - As bolsas européias encerraram com trajetórias distintas nesta quarta-feira, influenciadas pela recuperação de ações do setor de mineração, mas também pela baixa em papéis de seguradoras e outras companhias. Continuam sob o foco dos investidores as sinalizações de recessão nos Estados Unidos e Europa.

Valor Online |

O FTSE-100 fechou com baixa de 0,44%, para 4.152 pontos. O DAX, de Frankfurt, encerrou estável aos 4.560 pontos. Em Paris, O CAC 40 fechou aos 3.169 pontos, em baixa de 1,24%. Madri encerrou o pregão desta quarta-feira com uma queda de 0,49%.

O presidente do Bbanco Central europeu, Jean-Claude Trichet, afirmou nesta quarta-feira que o cenário de crescimento econômico na região do euro tende a ser negativo no próximo ano. O Produto Interno Bruto (PIB) do Reino Unido teve contração de 0,5% entre julho e setembro depois de registrar variação nula nos três meses antecedentes.

O pessimismo também suplantou a notícia de corte de juros da China, a fim de incentivar a atividade econômica do gigante asiático. Ainda assim, alguns papéis foram favorecidos pela notícia. Foi o caso das ações da Vedanta Resources, que subiram 8,64%, e da Antofagasta, que fecharam em alta de 6,98%. Os papéis da BHP Billiton e da Anglo American ganharam 9,90% e 5,17%, respectivamente.

A Comissão Européia solicitou a criação de um pacote de 200 bilhões de euros para enfrentar os efeitos da crise. Segundo a Comissão, grande parte dos recursos viria dos 27 Estados integrantes da União Européia e o restante sairá do orçamento comunitário. Um dos setores de poderia ser beneficiado por tal plano seria o automobilístico.

 

Leia tudo sobre: bolsas

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG