Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas européias começam mês com tombo após dados de atividade

SÃO PAULO - As bolsas européias iniciaram o mês em forte baixa, afetadas por novas notícias ruins sobre desempenho econômico. O recuo da atividade manufatureira na Europa e na China devolveu preocupação aos agentes.

Valor Online |

O FTSE-100, de Londres, fechou com 5,82% de baixa, aos 4.038 pontos. Em Frankfurt, o DAX tombou 5,88%, para 4.394 pontos. O CAC 40, de Paris, fechou aos 3.080 pontos, com recuo de 5,59%.

A principal influência negativa veio do índice de atividade chinesa, medido pelo PMI, que caiu para 38,8 pontos em novembro, ante patamar de 44,6 pontos em outubro. O mesmo indicador de atividade para a Europa apontou tombo parecido no mesmo período, de 41,1 pontos para 35,6 pontos. Na Inglaterra, o nível de atividade também alcançou em novembro o menor patamar em 16 anos.

Analistas de bancos de investimentos avaliam que a magnitude da queda de indicadores macroeconômicos surpreendeu os agentes. Estrategistas do Citigroup afirmam esperar que o ganho das companhias européias no próximo ano tenham em média uma baixa de 30%.

No mercado acionário, as principais baixas vieram de empresas do setor de matéria-prima. As ações da Anglo American cederam 14,15% em Londres e as da ArcelorMittal declinaram 12%.

Também no mercado londrino, as ações do Barclays fecharam com queda de 6,7%, enquanto os papéis das petroleiras BP e Royal Dutch Shell perderam 5% cada, graças à depreciação do preço do barril do produto no mercado internacional
No setor automobilístico, já bastante afetado pela crise, as ações das montadoras Renault e Peugeot caíram 7,2% e 5,06% na bolsa parisiense. O governo francês apontou baixa de 14% nos emplacamentos no mês de novembro, perante o mesmo mês do ano passado.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG