Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas européias caem com mineradoras e petróleo

As bolsas européias operam em baixa, afetadas principalmente por ações de empresas de mineração e petróleo, em meio a temores de que a deterioração econômica global irá minar a demanda por matérias-primas (commodities) e com o recuo do preço do petróleo para abaixo de US$ 40 por barril. O setor bancário também é destaque hoje, depois que o presidente do conselho do Anglo Irish Bank, Sean Fitzpatrick, renunciou, o que derrubou os papéis do banco em mais de 40%.

Agência Estado |

"Enquanto o sistema bancário dos EUA já divulgou diversas notícias negativas, parece que os bancos europeus estão atrasados nesse sentido. E sem dúvida teremos mais revelações ruins no caminho", comentou o estrategista John Hardy, do Saxo Bank.

Às 8h22 (de Brasília), a Bolsa de Londres caía 1,61%, a Bolsa de Paris perdia 2,29% e Frankfurt tinha queda de 2%.

O contrato de petróleo leve (tipo WTI) com vencimento em janeiro, negociado no pregão eletrônico da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), caía 0,47% para US$ 36,05 por barril. O cobre negociado na Bolsa de Metais de Londres (LME, na sigla em inglês) operava em leve alta, recuperando-se das fortes perdas de ontem, quando o contrato fechou no menor nível de preço em quase quatro anos.

Entre as ações de petrolíferas, Total perdia 3,4% e BP recuava 3,05%. Das mineradoras, Rio Tinto cedia 4,45% e BHP Billiton declinava 5,17%.

"Os dois setores compartilham um problema comum, que a demanda está caindo a um ritmo muito mais acelerado que o das reduções de oferta", observaram analistas de energia da MF Global. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG