Tamanho do texto

As Bolsas européias abriram em queda nesta quinta-feira, arrastadas pelas fortes perdas em Tóquio e Wall Street na véspera, depois que o governo dos Estados Unidos anunciou que não comprará os ativos podres dos bancos e pelo temor de recessão na Europa.

As quedas na Europa eram menos consideráveis que na Ásia - com perdas superiores a 5% em Tóquio e Hong Kong -, mas os mercados do Velho Continente se preparavam para viver um dia agitado, depois do anúncio que a Alemanha, maior economia da zona euro, já entrou em recessão.

O índice Footsie da Bolsa de Londres cedia 1,06% na abertura, Frankfurt registrava queda de 0,46% e Paris de 0,52%.

Os dois índices da Bolsa russa, RTS e MICEX, registravam fortes quedas nesta quinta-feira, depois da suspensão das cotações na quarta-feira após resultados negativos.

O índice RTS - em dólares - caía 4,22% e o MICEX - em rublos - perdia 10,15%.

Na região Ásia-Pacífico, a quinta-feira foi difícil:: Tóquio caiu 5,25%, Hong Kong 5,15% e Sydney 5,9%. Seul também fechou no vermelho, -3,15%.

Exceção à regra, Xangai teve alta de 3,68%, atribuída pelos analistas ao anúncio do governo chinês de medidas fiscais para favorecer o setor exportador.

A Bolsa do Kuwait suspendeu nesta quinta-feira as operações após uma determinação judicial, que pretende limitar a desvalorização do índice e as perdas dos investidores.

"Parece que os mercados terão outros tropeços nos próximos dias", disse Patrick Crabb, corretor da Goldman Sachs JB Were em Melbourne.

"Saímos do olho do furacão, mas agora estamos sentindo toda a força da tempestade", acrescentou.

A tormenta ganhou intensidade na quarta-feira, quando o secretário do Tesouro americano, Henry Paulson, anunciou que o governo abandonou a idéia de comprar ativos podres dos bancos, por considerar mais eficaz investir diretamente no capital destas instituições.

O anúncio derrubou a Bolsa de Nova York, que fechou em queda de 4,73% no índice Dow Jones e de 5,17% na Nasdaq.

burs-js/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.