Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas dos EUA recuaram ontem com fim da euforia com ação do Fed

SÃO PAULO - As bolsas de valores americanas fecharam em queda ontem, com os esforços do governo para tentar conter uma forte recessão levantando preocupações sobre o tamanho da dívida pública e apagando o otimismo gerado após o corte de juros do Federal Reserve (Fed) um dia antes. O índice Dow Jones teve baixa de 1,12%, a 8.824 pontos.

Valor Online |

O Standard & Poor´s 500 declinou 0,96%, a 904 pontos. O Nasdaq recuou 0,67%, a 1.579 pontos.

Os investidores procuravam descobrir se sobraram mais munições para o Fed após seu movimento na terça-feira, de cortar a taxa de juro para perto de zero e de prometer usar " todas as ferramentas disponíveis " para reerguer a economia.

" Eu acho que existe uma preocupação sobre o tamanho da dívida e da liquidez que está sendo injetada no sistema e que poderá impulsionar a inflação " , afirmou Robert Francello, chefe de operações da Apex Capital.

As ações de energia foram os principais pesos sobre Dow, após os preços do petróleo caírem brevemente para abaixo de US$ 40 por barril pela primeira vez desde julho de 2004.

A Exxon Mobil caiu 1,2%, para US$ 82,01, enquanto a Chevron perdeu 1%, para US$ 78,07.

As bolsas européias fecharam sem tendência unificada, influenciadas em parte pelo corte de juros nos EUA e também pela baixa no setor bancário, onde a sinalização é de deterioração dos ganhos das instituições.

O FTSE-100, de Londres, fechou com alta de 0,35%, aos 4.324 pontos. Em Frankfurt, o DAX apontou baixa de 0,46%, para 4.708 pontos. O CAC-40, de Paris, encerrou com 3.241 pontos, com evolução de 0,30%. O Eurofirst 300, índice de blue chips europeu, caiu 0,76%.

As ações do BNP Paribas caíram 17,24% em Paris após a instituição informar que seu banco de investimentos apontou perda no acumulado dos primeiros onze meses do ano. O banco planeja corte de 800 postos de trabalho nesta divisão.

Os papéis do Société Générale cederam 5,77% e os do HSBC caíram 6,01% em Londres. Na bolsa alemão, as ações do Deutsche Bank caíram 7,91%. No começo do pregão, as bolsas da região chegaram a subir devido à decisão do Fed, que cortou juro básico dos EUA para uma meta entre zero e 0,25% ao ano.

(Valor Econômico, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG