Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas dos EUA recuaram ontem com dados econômicos ruins

SÃO PAULO - As bolsas de Nova York fecharam em baixa ontem diante de novos dados econômicos ruins, que foram somados a outras notícias negativas do setor corporativo, que continuam trazendo preocupação sobre os rumos da economia. Os mercados europeus também tiveram quedas.

Valor Online |

Em Wall Street, o índice Dow Jones, da Bolsa de Valores de Nova York (Nyse), caiu 2,70%, para 8.149 pontos. O Standard & Poor´s declinou 3,31%, para 845 pontos, e eletrônico Nasdaq encerrou com 1.507 pontos, em baixa de 3,24%.

Levantamentos feitos nos EUA dão conta de que os lucros das empresas que apresentaram resultados do quarto trimestre até o momento já registram uma queda média de 42% ante o ano anterior.

Entre os destaques de ontem estiveram os papéis da Allstate, que tombaram 20,72% (US$ 23,50) após a empresa anunciar plano de corte de mil empregos e reportar perdas de US$ 1,68 bilhão com desvalorização de investimentos em 2008.

Após a forte alta de anteontem, gerada pela possibilidade de um plano para retirar ativos podres de bancos do mercado, o setor bancário passou por ajuste, com queda de 7,14% nas ações do Citigroup (para US$ 7,14) e de 8,25% nos papéis do Bank of America (para US$ 6,78).

O conjunto de indicadores do dia também não favoreceu o humor dos agentes. Depois de uma queda de 2,6% nos pedidos de bens duráveis em dezembro, os agentes anotaram um novo aumento nos pedidos de seguro-desemprego e recuo de 14,7% das vendas de casas novas. A grande expectativa para esta sexta-feira é o anúncio do Produto Interno Bruto (PIB) do quatro trimestre da economia americana.

Na Europa, os principais índices de ações caíram, puxados pelas papéis do setor bancário e pelos resultados ruins da farmacêutica AstraZeneca, cujas ações caíram 6,3%. Novas evidências de enfraquecimento econômico mundial também influenciaram.

O índice FTSEurofirst 300 cedeu 1,77%, para 796 pontos, após três dias de alta. Em Londres, o índice Financial Times fechou em queda de 2,45%, a 4.190 pontos. Na Alemanha, o índice DAX recuou 2,01%, para 4.428 pontos.

Entre os bancos, o UBS recuou 9,7% com rumores de um possível prejuízo de 1 bilhão de francos suíços no quarto trimestre. O Lloyds cedeu 12,2%, após ter disparado mais de 50% na véspera. Santander, Barclays, Credit Suisse, Deutsche Bank e HSBC caíram entre 2,5% e 6,3%.

(Valor Econômico, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG