Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas dos EUA despencam com fracasso em pacote; Dow Jones cai 7%

SÃO PAULO - As bolsas de valores dos EUA fecharam em forte queda hoje, depois de a Câmara americana ter rejeitado o plano de US$ 700 bilhões proposto pelo governo Bush para resgatar o sistema financeiro. Ações de bancos, financeiras, empresas de tecnologia e de varejo foram as mais afetadas.

Valor Online |

O índice Dow Jones Industrial caiu 7%, aos 10.365,45 pontos. Foi uma perda de 777,68 pontos, a maior em um só dia já vista na história do indicador. O Nasdaq cedeu 9,1%, ficando em 1.983,73 pontos. O S & P 500 fechou em queda de 8,8%, em 1.106,58 pontos.

Os deputados rejeitaram o pacote de auxílio ao setor financeiro por um placar de 205 votos a favor e 228 contra. Boa parte dos votos contrários partiu do Partido Republicano, o mesmo do presidente George W. Bush. Ainda que a proposta possa ser reapresentada e aprovada, o mercado teme os acontecimentos negativos que podem ocorrer nesse intervalo de tempo.

Isso porque a deterioração das empresas do setor financeiro parece correr em alta velocidade. Só hoje foram três notícias de vulto relacionada a operações de resgate de instituições financeiras mergulhadas em dificuldades. Hoje os governos dos Países Baixos e de Luxemburgo socorreram com 11,2 bilhões de euros o banco belga Fortis. Além disso, o governo da Grã-Bretanha assumiu o controle da financiadora imobiliária Bradford & Bingley e acertou a venda de suas operações de varejo para o espanhol Santander.

Por fim, soube-se que o Citigroup vai comprar as operações bancárias do Wachovia, instituição financeira regional dos Estados Unidos. O Citi assumirá perdas de até US$ 42 bilhões em uma carteira de empréstimos de US$ 312 bilhões do Wachovia.

As ações do Citigroup fecharam em queda de 11,9% e as do Wachovia, de 81,6%. Outros papéis de bancos e instituições financeiras também despencaram no dia de caos. Bank of America e JP Morgan perderam 17,6% e 15%, respectivamente.

O medo de descontrole da crise e da recessão que pode resultar desse cenário deprimiu especialmente as ações de empresas de tecnologia e de itens de consumo. General Motors (-12,8%), Intel (-10%), American Express (-17,6%) e Apple (-18%) são exemplos dos estragos produzidos hoje Wall Street.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG