Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas de NY sobem com petrolíferas; varejistas caem

As Bolsas americanas mantêm o sinal positivo, apresentado na abertura dos negócios hoje, apesar de já terem operado em baixa durante o pregão. Os ganhos nos mercados americanos são liderados pelas empresas do setor de energia e de matérias-primas (commodities), que exibem recuperação nos ativos.

Agência Estado |

A expectativa de que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) corte a produção do cartel levou investidores a retomar posições no petróleo, excessivamente vendidas nos últimos dias. Os metais, entretanto, seguem em baixa.

Hoje, em Viena, o presidente da Opep, Chakib Khelil, afirmou que o cartel decidirá por reduzir a produção de petróleo, em sua reunião de amanhã, ao mesmo tempo em que tentará não piorar a crise financeira global. "Vamos reduzir. Em quanto? Não sabemos. Isso é algo que será decidido amanhã", disse.

Por volta das 13h20 (de Brasília), o índice Dow Jones subia 2,13%. As ações das petrolíferas Chevron e ExxonMobil operavam em alta de 8% e 7%, respectivamente. Boeing, AT&T e 3M eram cotados com ganhos acima de 5%. Na Bolsa Mercantil de Nova York, o contrato futuro do petróleo tipo WTI com vencimento em dezembro subia 3,10% a US$ 68,76 o barril. No mesmo horário, o índice S&P 500 operava em alta de 1,82% e o Nasdaq subia 0,79%.
O Nasdaq tinha seus ganhos limitados pelos papéis da Amazon.com, que caíam mais de 5%, refletindo a advertência de resultado feita ontem pela empresa após o fechamento do mercado em Nova York.

Também na contramão dos ganhos, alguns nomes do setor de varejo perdiam, em reação ao dado ruim de pedidos de auxílio-desemprego feitos nos Estados Unidos na semana passada. Houve aumento de 15 mil no número de novos pedidos de auxílio-desemprego feitos, bem maior que o de 2 mil esperado por analistas. As ações da Sears Holdings cederam 4,8% e as do JC Penney caíram 4,6%. Já as do Wal-Mart subiam 0,27%. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG