Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas de NY sobem com melhora do mercado de crédito

Os contínuos esforços dos governos em várias partes do mundo para evitar o colapso do sistema financeiro e a resposta positiva do mercado de crédito - que começa a fluir - mantêm as bolsas em alta nesta segunda-feira em Nova York. O mercado reflete ainda os comentários do presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), Ben Bernanke, no Congresso e ganhos de papéis no setor de energia, na esteira da valorização do petróleo.

Agência Estado |

Os segmentos de varejo e financeiro também subiam.

Por volta das 13h30 (de Brasília), o índice S&P 500 subia 1,50%. O grupo energia era o que mais subia, cerca de 7%, com os papéis do setor de materiais básicos e industriais subindo 3%. O segmento financeiro do índice avançava cerca de 2%.

O índice Dow Jones operava em alta de 1,27% e o Nasdaq subia 0,14%. Ben Bernanke indicou ser favorável a uma segunda rodada de estímulo fiscal. "Com a perspectiva de a economia permanecer deprimida por vários trimestres e haver algum risco de desaceleração prolongada, avaliações quanto a um pacote de estímulo fiscal pelo Congresso parecem apropriadas nesse momento", afirmou.

No setor de varejo, os destaques eram os papéis da Circuit City Stores (+15%), focada em eletrônicos, puxados ainda por informações divulgadas no The Wall Street Journal de que pretende fechar pelo menos 150 lojas e demitir milhares de funcionários, para evitar a concordata.

O setor de tecnologia opera na expectativa da divulgação do balanço da Texas Instruments, maior fabricante de chips de comunicação do mundo, previsto para após o fechamento da sessão. Mais cedo, o Goldman Sachs reduziu sua recomendação para as maiores empresas de semicondutores para neutro, de compra. Mas os papéis da Texas e da Intel operam em alta. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: wall street

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG