Os mercados acionários americanos operam com muita volatilidade, oscilando entre os terrenos positivo e negativo, depois de o Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) ter confirmado a expectativa do mercado e anunciado um corte de 0,50 ponto porcentual em sua taxa básica de juro para 1% ao ano. Este é o menor nível para o juro básico americano desde junho de 2004.

Inicialmente, as Bolsas de Nova York devolveram os ganhos e rapidamente caíram para o território negativo, mas depois voltaram a se recuperar e passaram a operar em alta. Porém, às 17h06 (de Brasília), o índice Dow Jones tinha leve baixa de 0,02%, o Nasdaq 100 subia 0,73% e o S&P 500 tinha leve alta de 0,06%.

"O resultado (do Fed) ficou muito em linha com as expectativas e o comunicado foi razoavelmente suave", disse Stephen Malyon, estrategista sênior de câmbio do Scotia Capital. "Mas as ações caíram de uma forma automática", acrescentou.

No comunicado de política monetária, as autoridades do Fed também deixaram a porta aberta para cortes adicionais no juro para níveis que não são vistos em meio século, colocando as taxas no rumo, antes impensável, em direção a zero. "O ritmo da atividade econômica parece ter desacelerado marcadamente, devido, de modo importante, a um declínio nos gastos dos consumidores", diz a nota do Fed, enquanto a crise financeira "provavelmente vai exercer uma restrição adicional sobre os gastos". As informações são da Dow Jones.

Leia também

Para saber mais

Serviço 

Opinião

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.