As Bolsas norte-americanas fecharam em alta, embora com os principais índices de ações abaixo das máximas alcançadas durante o pregão. Operadores disseram que o movimento de alta perdeu impulso à tarde, devido às persistentes preocupações quanto à situação de instituições financeiras como Lehman Brothers e Washington Mutual.

As ações do setor de energia estavam entre as que mais subiram, apesar de os preços do petróleo terem caído novamente.

Entre os destaques do pregão estavam as ações do Lehman Brothers; elas chegaram a subir 10% depois de o banco divulgar os resultados preliminares do trimestre de junho a agosto, mas inverteram a direção mais tarde e fecharam em queda de 6,93%. As ações de outras instituições financeiras voltaram a cair (Washington Mutual -29,70%, Wachovia -7,14%, Fannie Mae -25,25%, Freddie Mac -25,00%, AIG -4,74%). No setor de petróleo, as ações da ExxonMobil subiram 2,72% e as da Chevron avançaram 3,01%. Algumas ações do setor industrial também tiveram altas fortes, como General Motores (+6,13%) e Caterpillar (+2,35%).

As ações da Boeing caíram 3,61% e as da Northrop Grumman recuaram 1,13%, depois de o Departamento de Defesa dos EUA adiar para depois da posse do novo presidente dos EUA, em 2009, a decisão sobre uma licitação para o fornecimento de aviões-tanque (para reabastecimento de aeronaves militares em pleno ar), avaliada em US$ 40 bilhões. Um consórcio integrado pela Northrop Grumman havia sido anunciado como vencedor, mas a decisão foi contestada pela Boeing. As ações da FedEx subiram 3,67%, em reação a seu informe de resultados; as da Texas Instruments subiram 0,65%, depois de a empresa fazer uma previsão de lucros em linha com as projeções dos analistas.

O índice Dow Jones fechou em alta de 38,19 pontos (+0,34%), em 11.268,92 pontos. O Nasdaq fechou em alta de 18,89 pontos (+0,85%), em 2.228,70 pontos. O S&P-500 subiu 7,53 pontos (+0,61%), para fechar em 1.232,04 pontos. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.