Tamanho do texto

SÃO PAULO - Novo dia de reações irracionais nos mercados acionários americanos. Depois de subir boa parte do pregão, os índices Dow Jones e Standard & Poor´s inverteram o rumo nos últimos minutos da sessão.

O Nasdaq Composite, que tem presença mais forte de ações do ramo de tecnologia, conseguiu manter pequena valorização e fechou no azul.

O índice Dow Jones fechou com queda de 0,8%, para 8.990,96 pontos. O Standard & Poor`s 500 recuou 1,1%, a 930,09 pontos e o Nasdaq Composite subiu 0,5%%, para 1.657,21 pontos.

Embora o corte no juro básico dos Estados Unidos já fosse esperado - e tenha servido como um dos combustíveis para a forte alta de ontem em Wall Street -, o comunicado do Federal Reserve foi desanimando o mercado. Ao anunciar a redução da taxa para 1% anual, o Fed disse ter notado uma desaceleração importante do ritmo de atividade econômica - americana e internacional - e que ainda persistem os riscos ao crescimento.

A reação dos investidores foi ficando mais pessimista, conforme a interpretação mudou para uma leitura de que o Fed vê uma recessão global. Nesse cenário, as ações de bancos sofreram especialmente, como as do JPMorgan (-5%) e Citigroup (-4,2%).

Por outro lado, hoje foi dia de valorização nas cotações do petróleo e outras commodities, o que elevou as ações de empresas ligadas a esses itens. A fabricante de alumínio Alcoa avançou 3,4% e a petroleira Chevron ganhou 1,4%, por exemplo.

(Valor Online, com agências internacionais)