Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas de NY caem, puxadas por setor de saúde

As Bolsas de Nova York abriram o dia em baixa, com os setores de seguro de saúde e farmacêutico em destaque, após a aprovação do projeto de reforma do sistema de saúde dos Estados Unidos na Câmara. As preocupações com as finanças da Grécia também pressionam os índices.

Agência Estado |

Às 10h37, o índice Dow Jones caía 0,30%, o Nasdaq recuava 0,49% e o S&P 500 registrava baixa de 0,46%.

Analistas da corretora britânica Panmure Gordon, que acompanham a AstraZeneca e a GlaxoSmithKline, estimam que a reforma da saúde vai reduzir os ganhos por ação das companhias de 1,5% a 2,2% em cada um dos cinco primeiros anos de vigência do projeto.

A agenda de indicadores hoje teve como destaque apenas o índice de atividade nacional dos EUA, divulgado pelo Federal Reserve (Fed, o banco central do país) de Chicago. O indicador caiu para -0,64 em fevereiro, depois do dado de -0,04 de janeiro (revisado). A média móvel de três meses recuou para -0,39, de -0,13.

A Grécia segue no centro das atenções, depois que a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, afirmou a uma rede de rádio que os mercados não devem esperar um pacote de ajuda para o governo grego quando os líderes europeus se reunirem, no fim desta semana.

No campo corporativo, a Williams-Sonoma anunciou resultados trimestrais melhores que as projeções. A Tiffany, por outro lado, divulgou um balanço que não atingiu as estimativas. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG