Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas de NY caem e sinalizam tendência de baixa

O mercado de ações norte-americano voltou a acentuar as perdas na última hora da sessão de hoje, para as mínimas do dia, depois de uma breve recuperação que chegou a levar o índice Dow Jones brevemente em território positivo. Contudo, com uma queda de mais de 100 pontos, o índice Dow Jones, que mede o desempenho das ações mais negociadas em Wall Street, voltou para o território de mercado baixista (bear market), pressionado pela acentuada queda das ações da montadora norte-americana General Motors (GM) para o menor nível em três anos.

Agência Estado |

A persistente escalada dos preços do petróleo, a fraqueza do mercado de trabalho nos EUA e perdas das ações de empresas do setor de alimentos, companhias aéreas e financeiras também pesam sobre os negócios em Wall Street.

Às 16h50 (de Brasília), o índice Dow Jones caía 142 pontos (1,25%), o Nasdaq recuava 48 pontos (2,10%) e o S&P-500 registrava uma queda de 20 pontos (1,59%).

As ações da GM despencam mais de 14% hoje, em reação ao relatório do banco de investimento Merrill Lynch, que cortou sua recomendação para a montadora dizendo que não descarta a possibilidade de a companhia pedir concordata. Segundo o Merrill Lynch a montadora precisará de um aporte de capital muito maior do que o mercado está antecipando, de cerca de US$ 15 bilhões.

Em relação ao petróleo, os contratos futuros da matéria-prima fecharam em novo nível recorde hoje, a US$ 143,57 por barril, no pregão viva-voz da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês) e ainda estabeleceram nova máxima durante a sessão eletrônica da Nymex, a US$ 144,15 por barril. Pela manhã, o Departamento de Energia dos Estados Unidos (DOE) apontou um declínio no estoques de petróleo bruto e um aumento nos estoques de gasolina.

Também pesa sobre o sentimento do mercado a queda 79 mil vagas no setor privado em junho, de acordo com relatório da consultoria norte-americana ADP e Macroeconomic Advisers. O Departamento de Trabalho divulga amanhã seu relatório mensal sobre o mercado de mão-de-obra dos EUA. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG