Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas de NY abrem sem direção definida

As Bolsas de Nova York abriram sem direção definida hoje, com os mercados oscilando entre os terrenos positivo e negativo, em reação incerta sobre a ajuda anunciada no último domingo às agências hipotecárias americanas Fannie Mae e Freddie Mac. Ontem, investidores compraram ações dos setores financeiro e de consumo na esperança de que o aporte de até US$ 200 bilhões que o Tesouro prometeu a essas agências irá reduzir as taxas hipotecárias pelo menos no curto prazo.

Agência Estado |

Porém, hoje, o mercado aproveitou para realizar lucros e devolver parte dos ganhos de ontem, quando o índice Dow Jones subiu mais de 2%, com o impacto do anúncio na raiz da crise das hipotecas ainda sendo avaliado.

"A ajuda não irá salvar o mercado imobiliário, mas pode dar a algumas pessoas acesso a um crédito que, de outra forma, elas não teriam", disse o estrategista de investimentos da SEI Jim Smigiel.

Às 10h45 (de Brasília), o índice Dow Jones caía 0,08% e o S&P 500 registrava baixa de 0,4%, enquanto o Nasdaq 100 subia 0,33%.

As ações da Fannie Mae subiam 15% e as da Freddie Mac ganhavam 2% no pré-mercado em Nova York, recuperando uma pequena parte das fortes perdas registradas ontem, causadas pelas dúvidas acerca do que a ajuda pode significar para os acionistas de ambas. Outro destaque do setor financeiro é a notícia de que o banco americano Wachovia está reduzindo o volume de empréstimos e ativos de seu balanço em US$ 20 bilhões em 2008. Suas ações caíram 4% no pré-mercado.

A queda dos preços dos contratos futuros de petróleo, em meio à expectativa de que a Organização dos Países Produtores de Petróleo (Opep) em sua reunião hoje em Viena deverá manter as cotas atuais de produção, também contribuem para os ganhos das ações.

O dado de vendas pendentes de imóveis residenciais em julho, a ser anunciado às 11 horas (de Brasília), pode mexer com os papéis de construtoras. O setor subiu forte ontem, mas deve recuar hoje porque o banco suíço Credit Suisse rebaixou a recomendação para as imobiliárias Toll Brothers, Pulte Homes, D.R. Horton e KB Home, citando a diminuição dos volumes durante as férias e o alto nível das ações. O banco apontou também que os preços precisam cair mais e a disponibilidade de crédito tem de melhorar para que as vendas cresçam e a confiança volte.

As ações do McDonald's subiam 1,4% no pré-mercado em Wall Street, após a rede de fast-food ter anunciado aumento de 8,5% de suas vendas em lojas abertas há mais de um ano (mesmas lojas) em agosto. A gigante do setor de produtos de higiene e limpeza Procter & Gamble, ao contrário, recuava 1%, após ter a recomendação de suas ações reduzida pelo banco de investimento Merrill Lynch. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG